Grande legado dos governos Lula e Dilma, os diversos programas sociais em curso no Brasil sofrerão uma grave ameaça em uma eventual gestão de Michel Temer, atual vice-presidente da República. A análise foi feita pela própria presidente Dilma, que disparou críticas ao peemedebista neste sábado (7).

Dilma discursou durante um evento de inauguração da sede da Embrapa em Palmas, no Tocantins. Em tom resignado, a presidente disse que todos precisarão lutar contra qualquer tipo de “retrocesso”. Ela não citou nominalmente o vice #Michel Temer, mas disse que o foco dele será “tirar o Bolsa Família de 36 milhões de brasileiros”.

Publicidade
Publicidade

“Eu acho que vai ser bem complicado para eles conseguirem quebrar todos os programas sociais que temos atualmente. Mas que eles vão tentar quebrar, vão”, disparou Dilma, referindo-se hipoteticamente a um governo comandado por Temer.

A presidente garantiu, como vem fazendo nas suas últimas declarações, que vai lutar até o final pelo seu mandato. Está marcada para a próxima quarta-feira, 11, a votação no plenário do Senado Federal sobre a admissibilidade ou não do parecer favorável ao seu #Impeachment. Maioria simples de votos, isto é, 41 de 81, é suficiente para afastar Dilma por 180 dias. Nesse caso, assume Temer.

“Irei resistir até o fim e conto com a força de todos vocês”, resumiu Dilma. #Dilma Rousseff