Os áudios de Sérgio Machado continuam atingindo diretamente a Aécio Neves. Em novas gravações divulgadas pela repórter Camila Bonfim, da Rede Globo nesta quinta, feriado de Corpus Christi, o ex-gestor da Transpetro (empresa subsidiária da Petrobras), conversando com Renan Calheiros, presidente do Senado Federal, disse, de forma categórica, que o senador do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) por Minas Gerais é, entre todos os políticos, o de maior vulnerabilidade junto à Lato-Jato, operação da Polícia Federal (PF) que busca acabar com a #Corrupção na política brasileira. "O Aécio, Renan, é o cara mais vulnerável do mundo", declarou Machado.

Publicidade
Publicidade

Esta é a segunda citação de Aécio em gravações de Sérgio Machado. Na última segunda, o mineiro foi personagem de uma conversa entre o antigo diretor da Transpetro com Romero Jucá, senador do PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) e que, há três dias, pediu licença da função de Ministro do Planejamento. Na ocasião, ambos concordaram que o psdebista tinha um esquema conhecido por todos e não tinha como livrar-se de uma condenação.

Ao tomar conhecimento das novas divulgações, a diretoria do PSDB fez severas críticas e garantiu que Sérgio Machado será acionado pelas menções consideradas irresponsáveis. Além disso, declarou que, em nenhum momento, tanto o senador quanto outro membro do partido foi citado durante o período de realização da Lava-Jato. 

Políticos do DEM também são citados em áudio

Não foi só Aécio Neves que foi alvo da mira de Sérgio Machado.

Publicidade

Ainda em conversa com Renan Calheiros, o ex-gestor da Transpetro fez severas acusações a políticos filiados ao DEM (Democratas). Foram citados o atual Ministro da Educação, Mendonça Filho e o deputado federal Pauderney Avelino.

"Um cara mais corrupto que aquele não existe, Pauderney Avelino. Mendoncinha (Mendonça Filho), todo mundo pô? ", declarou Machado.

Ao saber que havia sido citado em novos áudios divulgados, o deputado Pauderney se mostrou tranquilo e disse que tudo é fruto de uma pessoa desesperada. Já para Mendonça Filho, os fatos revelados nesta quinta comprovam a sua atuação firme como líder oposicionista do, na época, governo do PT (Partido dos Trabalhadores), algo que, segundo ele, incomodou bastante  #Lava Jato