Equipamentos comprados e Arenas quase prontas. É, aparentemente, a crise não afeta tanto os Jogos Olímpicos Rio-2016. Segundo o Ministro do Esporte, Ricardo Leyser, o andamento do projeto está bastante encaminhado, principalmente no que tange ao cumprimento das obras (dentro do prazo, segundo Leyser) e as compras de equipamentos praticamente consolidados. Pelo andamento do projeto Rio-2016 estar num ótimo caminho, Ricardo Leyser não teme deixar o Ministério, caso o impedimento da presidenta Dilma Roussef venha a acontecer. Com o cronograma em dia, ele afirma estar bastante tranquilo com a situação, e garante que a instabilidade política vivida no país não deverá afetar os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade

Leyser, em comuns entrevistas, costuma salientar pelo zelo ao andamento do projeto Olímpico e pelo fato de o projeto já não necessitar de aprovações, negociações ou decisões. O Ministro atesta que o cronograma olímpico está dentro do prazo, possui as estruturas prontas, equipamentos comprados e funcionários trabalhando a pleno vapor. Em cerimônia que inaugurou o Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD), Leyser completou que se os projetos estivessem em situação delicada, seu afastamento poderia ser uma possibilidade.

Homem de bastante experiência no ramo de organização de grandes eventos esportivos, Ricardo Leyser tem na bagagem a participação na organização dos Jogos Pan-Americanos Rio-2007, que serviram como um bom exemplo, aos olhos do COI (Cômite Olímpico Internacional), para escolher o Rio de Janeiro como sede olímpica em 2016.

Publicidade

A INAUGURAÇÃO DO LBCD

A cerimônia de inauguração do Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem faz parte de um cronograma a ser realizado pelo comitê organizador. No cronograma estão inclusos inauguração de pistas atléticas, laboratórios químicos e CT’s (centro de treinamento) que não abrangem apenas a cidade e o estado do Rio de Janeiro, mas a todo o Brasil. Por causa da crise econômica vivida no país nos últimos anos, e com o LADETEC (Laboratório de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico – UFRJ) perdendo sua credenciação, foi cogitada a realização dos exames antidoping no estrangeiro. Entretanto, com a construção de um novo prédio (com custo aproximado de R$ 151,3 milhões), contratação de novos pesquisadores e novos equipamentos, o laboratório reconquistou sua credenciação, sendo apto a realizar exames durante os Jogos.

O Laboratório realizará mais de 5 mil exames, funcionando o dia todo, 24h por dia. Em torno de 100 pesquisadores de fora do país irão compor a equipe que trabalhará no LBCD durante os Jogos Rio-2016, reforçando uma equipe técnica já qualificada.   #Rio2016 #Crise econômica #Crise no Brasil