O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva concedeu, no final da noite dessa quinta-feira (19), sua primeira entrevista a imprensa após o afastamento da presidente da República Dilma Rousseff.

Mais uma vez, Lula foi incisivo e polêmico em suas declarações, que foram concedidas com exclusividade a jornalistas estrangeiros.

Perguntado sobre qual a sensação que sentiu no dia do afastamento de #Dilma Rousseff, Lula foi direto e resumiu seu sentimento em poucas palavras.

“Aquele foi o dia da indignação”.

Lula disse que sentiu um sentimento de derrota e de frustração no dia do afastamento de Dilma

O ex-presidente relatou aos jornalistas que participou de todos os atos de Dilma em sua despedida da presidência por solidariedade, mas que no fundo estava tomado por um sentimento de derrota e de frustração.

Publicidade
Publicidade

“Parecia que eu estava vendo tudo ruir, tudo parecia desmoronar”.

Ele relatou também que seu desejo era de se afastar e não participar dos acontecimentos daquele dia.

“Meu desejo era de não estar naquele ato, eu não queria sair nas fotos, porque acredito que tudo o que aconteceu foi uma sangria, para mim, foi quase que um estupro a democracia estabelecida no país, pois não permitiram que a presidente Dilma terminasse o seu mandato”.

Lula disse que afastamento de Dilma foi o fim de um projeto e de um sonho “ao povo pobre”

O ex-presidente explicou também que o afastamento de Dilma foi o fim de um projeto estabelecido e de um sonho voltado a resolver os problemas do “povo pobre”.

“Naquele dia não era apenas uma presidente que estava sendo tirado do poder de forma abrupta, mas era também o fim de um projeto de governo de inclusão social.

Publicidade

Um projeto e um sonho que era voltado a resolução dos problemas do povo pobre, pois quando você inclui o pobre no orçamento do país, você deixa de tratá-los apenas como uma estatística ou problema social”.

No final de sua entrevista, Lula disse que ainda existem muitas coisas para acontecer no país e que o povo brasileiro pode esperar que ele e Dilma ainda tem muitas lutas e muitas conquistas pela frente. #Impeachment