Os discursos políticos estão exaltados em todo o país. Quem não fala sobre política ou não defende um ponto polarizado, não participa das atuais rodas de conversa e da interação online das redes sociais. O brasileiro formou-se em política nos últimos doze meses e acredita que pode ser capaz de formar uma conjuntura política com seu olhar inflamado pela hegemonia midiática brasileira.

Assunto 'política' toma conta da internet no Brasil

Há meses que o assunto política sempre ocupa os mais comentados na internet e são os hastags mais utilizados, como o #tchauquerido, após a queda do ex-presidente da câmara dos deputados federais, Eduardo Cunha.

Publicidade
Publicidade

Nos meios online e nas ruas, o país formou dois times carregados de valores simbólicos, um de vermelho e outro de verde e amarelo. A partir de então, é comum depararmos com milhares de postagens, fotos e montagens na internet ovacionando políticos, empresários e juristas.

Jornalista comparou a presidente do Brasil com o precursor da 2ª Guerra Mundial

A mídia brasileira tem um papel importante no processo de formação da opinião dos cidadãos brasileiros. O posicionamento dos jornalistas e dos veículos de comunicação refletirá diretamente no processo de formação de opinião de seus leitores. Era assim até os meios tradicionais de comunicação perderem espaço para a era digital.

Nesse processo de informação ainda não delimitado, novos canais e ferramentas surgiram como o Twitter, de escala viral.

Publicidade

Eis que o jornalista Jorge Pontual, correspondente da Globo nos Estados Unidos, em Nova York, fez um tweet que parou a internet nesta sexta-feira.

Se não bastasse, Jair Bolsonaro (PSC-RJ) está respondendo internacionalmente por louvar um torturador durante a votação do #Impeachment, dessa vez foi um jornalista que fez uma comparação irreparável com um dos maiores terroristas de toda a história do mundo, Adolf Hitler.

Jorge Pontual recebe centenas de críticas no Twitter 

Jorge Pontual comparou Dilma à Hitler em um tweet que logo foi tirado do ar, onde o jornalista disse que, "Dilma tem qualidades como todo ser humano. Afinal, Hitler era vegetariano e defensor dos direitos dos animais''.

Bastou isso para que o jornalista recebesse milhares de críticas no seu perfil no microblog. Após os comentários, Jorge Pontual disse que estava elogiando Dilma, dizendo que ela possui qualidades. Mais uma vez o jornalista recebeu críticas, inclusive da oposição ao governo, que vota pelo afastamento de #Dilma Rousseff.

Publicidade

Entre os diversos tweet's recebidos, alguns deles falavam que não eram a favor do governo de Dilma, mas que o jornalista exagerou ao comparar a presidente do Brasil a Hitler.

O que fica em questão é o papel de mediador social do jornalista na era digital, de que forma Jorge Pontual poderia ser penalizado por isso? Outra pergunta questionada inclusive nos tweets recebidos pelo jornalista é que isso não seria liberdade de expressão, que Pontual está errado em comparar Dilma a Hitler, ou qualquer outro ser humano á aquele que foi responsável pelo maior massacre que o planeta já assistiu nos últimos tempos.  #Crise-de-governo