Caiu como uma bomba no Planalto a decisão do deputado Waldir Maranhão (PP-MA),  presidente interino da Câmara dos deputados, de anular a votação do #Impeachment da presidente Dilma, que aconteceu no dia 17 de abril de 2016. 

O deputado substituiu Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois que o mesmo foi afastado pelo STF- Supremo Tribunal Eleitoral, e marcou para daqui a 5 sessões uma nova votação para decidir sobre o impeachment. Para o espanto geral da nação, e perplexidade de todos parlamentares envolvidos, neste momento a votação está anulada.

Votação do impeachment anulada

O presidente interino da Câmara dos Deputados acaba de anular a votação do impeachment.

Publicidade
Publicidade

Em nota, ele esclareceu que existia uma petição da AGU - Advocacia Geral da União, que não havia sido analisada pela casa e que ao assumir a presidência, tomou conhecimento e resolveu acolher. Na decisão ele afirma que “ocorreram vícios que tornaram nula de pleno direito a sessão em questão”.

Apesar da decisão ter sido tomada por Waldir Maranhão, presidente da Câmara nesta segunda-feira (9), a avaliação da maioria dos deputados é que está anulação será revertida, por não ter base legal, já que a votação teve maioria esmagadora pelos deputados, num total de 367 votos em favor do afastamento da presidente Dilma Roussef.

Tanto o mercado financeiro quanto o cenário político neste momento no Brasil é de desconfiança, insegurança e caos.

Dólar sobe e bolsa cai

Com a decisão de Waldir Maranhão de anular a votação do impeachment, o cenário de insegurança afetou diretamente no valor do dólar, que sobe fortemente.

Publicidade

Logo depois do anúncio, por volta das 12h20, a moeda norte-americana subiu 3,08% e bateu a casa de R$3,6107.

A bolsa de valores também sofreu os reflexos da anulação, aproximadamente no mesmo horário do anuncio. A Bovespa sofreu uma queda de 3,07%, a bolsa de valores também estava sob reflexos negativos por causa do recuo das commodities após dados fracos sobre comércio exterior na China no fim de semana.

Corrida para derrubar a decisão

A perplexidade inicial passou para uma corrida da oposição para derrubar a decisão de Waldir Maranhão. Especialistas em direito declararam na Globo News que está anulação está embasados em argumentos fracos e que, no último caso, a decisão vai o STF. #Dilma Rousseff