Na Câmara do Senado Federal do Brasil, às 10h da manhã de hoje (11), com atraso de uma hora, começou a sessão de votação do processo de #Impeachment presidido pelo presidente do senado Renan Calheiros, onde está sendo analisado pelo senado o impeachment da presidente #Dilma Rousseff, ou seja, um afastamento temporário de 180 dias.

Às 11h15min da manhã o senado terminou a última questão de ordem. Ficou estipulado que cada senador teria quinze minutos para falar, e o horário de encerramento está previsto para as 22h da noite de hoje (11), entretanto, devido aos atrasos ocorridos ao longo do dia este horário poderá se estender.

Publicidade
Publicidade

No período da manhã, a presidente Dilma Rousseff permaneceu no Palácio da Alvorada, e no período da tarde a petista se dirigiu ao Palácio do Planalto na companhia do chefe  de gabinete para uma reunião e para acompanharem o processo de impeachment.

Se o processo de impeachment for admitido no senado, haverá uma comunicação oficial à presidente Dilma sobre seu afastamento, na manhã desta quinta-feira (12), onde, após isso, a presidente poderá fazer um pronunciamento para a imprensa, e outro comunicado ao vice-presidente, vindo assim a assumir a presidência da República. A presidente, sendo afastada por 180 dias, continuará no Palácio da Alvorada, onde é a residência da presidente da República.

O possível governo de Michel Temer

Michel Temer pode assumir temporariamente se o afastamento da presidente acontecer.

Publicidade

O vice-presidente já está com um plano de novo #Governo e uma nova aliança com dez partidos de oposição. Caso Michel Temer assuma, alguns ministros serão exonerados e o outros assumirão, os nomes cogitados são: Alexandre de Moraes, Amaury Bier, Bruno Araújo, Carlos Velloso, Cezar Peluso, Ellen Gracie, Eliseu Padilha, Fernando Coelho Filho, Geddel Vieira Lima, Gilberto Kassab, Henrique Eduardo Alves, Henrique Meirelles, Ilan Goldfajn, José Serra, Márcio Freitas, Mendonça Filho, Maurício Quintella, Miguel Srougi, Moreira Franco, Mozart Neves Ramos, Nelson Jobim, Raul Jungmann, Ricardo Barros, Ricardo Paes de Barros, Roberto Freire, Romero Jucá, Tasso Jereissati, Sarney Filho.

Manifestações e Repercussão Internacional

Em relação aos manifestantes, a maior parte está em Brasília, dividindo-se entre as pessoas pró e contra impeachment. Outro movimento também está ocorrendo agora à noite na Av. Paulista, em São Paulo, onde é previsto o aumento desta manifestação após o resultando.

O mundo todo acompanha o processo de impeachment, a votação repercute em toda a imprensa, e é destaque em toda a imprensa americana.