Em entrevista ao Manhattan Connection, Regina Duarte começou respondendo sobre a polêmica do Ministério da Cultura. O Ministério foi extinto pelo presidente interino Michel Temer após a presidente Dilma, do PT, ser afastada. Ela afirmou que só se expressou por causa das "mudanças pelas quais o país passou". De acordo com ela, o país está mais politizado e ela se sentiu mais à vontade para falar sobre suas convicções.

Diogo Mainardi relembrou que ela já é acostumada a "lutar contra a máquina de propaganda petista". Ela disse que sempre deu suas opiniões, mas antigamente era possível cada um ter sua opinião, sem agressões.

Publicidade
Publicidade

Hoje em dia, entretanto, ela acredita que a polarização está muito grande e, por isso, cada opinião dada acaba gerando muita polêmica.

Regina ainda relembrou da sua polêmica frase "Eu tenho medo", em referência à possível vitória de Lula. Ela disse que viajou após o primeiro turno daquelas eleições e, quando voltou, viu que Lula poderia ganhar as eleições, foi convidada a dar um depoimento e falou, por impulso, sobre o medo que estava sentindo. Ela fez uma equiparação: "Sabe aquele aviso que sempre vemos, 'Antes de entrar nesse elevador, veja se ele se encontra nesse lugar'? A sensação que eu tenho é que eu entrei numa porta e o elevador não estava mais lá. Eu caí". Mainardi riu e completou que, na verdade, "o Brasil inteiro caiu". A atriz concordou.

Caio Blinder perguntou: "Qual tapa dói mais, da direita ou da esquerda?" Ela respondeu: "Eu sou pelo amor, pela liberdade de expressão.

Publicidade

Então eu acho que tudo dói, venha da esquerda ou da direita. Tapa não é legal". A pergunta foi dada porque atualmente ela recebe críticas da esquerda, mas nos anos 80 foi alvo de críticas dos mais conservadores por causa da novela "Malu Mulher".

Lucas Mendes perguntou se, caso recebesse um convite, Regina aceitaria interpretar Dilma Rousseff. "Não. Não me sinto capaz de interpretar um personagem tão complexo e tão misterioso", respondeu.

"E tão detestado. A atriz mais querida do Brasil interpretando a mais detestada", brincou Mainardi. "Será que existe um ser humano lá?"

No Twitter, diversos internautas aproveitaram para comentar a entrevista.

#PT #Michel Temer