No mês de dezembro de 2015, antes do Natal, a segurança do atual presidente Michel Temer começou a desconfiar de algumas pessoas próximas ao Palácio do Jaburu, que se identificaram como fotógrafos. Neste mesmo período, Temer começou a reclamar de que o telefone estava apresentando algumas interferências e comentou o fato com dois colegas do PMDB, que logo estranharam, pois estavam tendo os mesmos problemas, enquanto que políticos de outros partidos não citavam nada parecido nos telefones de seus gabinetes.

Diante destes fatos, uma empresa especializada em inteligência foi contratada e começou a fazer uma varredura completa para ver se descobria algo e para surpresa de todos, não só Michel Temer, mas pessoas ligadas à operação Lava Jato também estavam grampeadas.

Publicidade
Publicidade

As investigações prosseguiram e chegaram a uma espionagem feita contra o juiz Sérgio Moro.

Agentes da Polícia Federal chegaram a revelar que Lula ficou sabendo com antecedência de sua condução coercitiva para depor. O petista também tomou conhecimento antecipado de que sua ligação para #Dilma Rousseff, na qual comentavam sobre o fracasso de sua nomeação para a Casa Civil, tinha sido gravada.

Foi por isto que Sérgio Moro resolveu divulgar a gravação da ligação entre Lula e Dilma, pois o juiz ficou sabendo que estava sendo monitorado pela Abin. E até o computador da primeira dama, Marcela Temer, foi invadido por hackers, sendo que a princípio pensou que poderia ser alguém em busca de fotos íntimas, mas agora há uma grande suspeita de que esteja relacionado à espionagem.

Agentes de segurança do Supremo Tribunal Federal não quiseram pedir à ABIN para fazer a varredura justamente por desconfiarem que são eles que estão por trás de toda esta espionagem.

Publicidade

Wilson Trezza, diretor da agência há oito anos, já acertou sua retirada do cargo por causa deste clima de desconfiança. #Michel Temer tem até o fim das Olimpíadas para escolher alguém que seja de sua confiança.

Temer e Moro já estão entre os assuntos mais comentados nas redes sociais nesta manhã de sábado (21) e o assunto certamente ainda vai render muito, à medida que novas descobertas forem sendo reveladas. Há ainda a questão de que Dilma precisará se pronunciar a respeito.

#Crime