O processo de cassação do senador Delcídio do Amaral, atualmente sem partido, do Mato Grosso do Sul, segue à espera de parecer a ser apresentado na próxima terça-feira(3) e votado pelo colegiado no Conselho de Ética do Senado Federal. O senador Delcídio entregou por parte de sua defesa, as alegações finais para a análise do seu processo de cassação.

Citação de Lula

Na defesa do senador Delcídio do Amaral, há a citação sobre a participação do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva no processo de corrupção, pelo qual o senador foi pego durante gravação realizada pelo filho do ex-diretor da Petrobrás, Nestor Cerveró, Bernardo, em que flagrou a tentativa de acordo de Delcídio para que houvesse um plano de fuga para Cerveró escapar da prisão e consequentemente, evitar a realização de uma possível colaboração premiada, junto à Operação Lava-Jato, da Polícia Federal, o que acabou, de fato, não surtindo qualquer efeito e a delação foi consumada. 

De acordo com a defesa de Delcídio, a caracterização da participação de terceiros, no caso do ex-presidente #Lula, ocorreu por meio da tentativa de proteger seu amigo, José Carlos Bumlai, implicado e preso na Lava-Jato, além da proteção à sua família.

Publicidade
Publicidade

Ainda, segundo a defesa do senador sul-matogrossense, o filho de Cerveró, Bernardo, o atraiu com o propósito de se criar uma "cama de gato", com a perspectiva de lograr a colaboração premiada de seu pai. A defesa do senador foi ainda mais contundente, ao criticar o processo de cassação de Delcídio no Conselho de Ética ao afirmar que "toda a prova que a defesa requereu que fosse trasladada do Supremo Tribunal Federal para o Conselho de Ética, demonstra que o senador jamais foi o articulador de todo esse processo". A defesa ainda alega que não há provas suficientes, a partir das gravações realizadas por Bernardo Cerveró e alega ainda que tanto o relator do Conselho, quanto o colegiado, devem ser declarados suspeitos de julgar o processo, já que, de acordo com os advogados do senador, os parlamentares já teriam emitido um juízo de valor sobre o caso.

Publicidade

Instituto Lula rebate

O Instituto do ex-presidente Lula rebateu as afirmações dos advogados do senador Delcídio, afirmando que "o ex-mandatário do país já falou sobre o assunto em depoimento à Procuradoria Geral da República, além de considerar como fantasiosa a tese de Delcídio do Amaral e de sua defesa",afirmou. #Governo #Crise no Brasil