Após a grande repercussão da decisão de Waldir Maranhão, presidente interino da Câmara dos Deputados, em anular a sessão da votação do #Impeachment, a AGU, através de Eduardo Cardozo, ingressou com um mandado de segurança para anular a decisão de afastar #Dilma Rousseff.

Na noite de terça-feira, 10, o site do Supremo Tribunal Federal já havia divulgado oficialmente que Teori Zavascki foi escolhido para decidir o pedido de Cardozo.

Teori é conhecido por decisões polêmicas e que quase sempre beneficiam o governo. Na quinta-feira passada, 5, decidiu afastar Eduardo Cunha da Câmara dos Deputados, ocasião que Waldir Maranhão assumiu prometendo desarquivar o pedido de impeachment contra Michel e logo na segunda-feira, 9, anunciou a anulação frustrada do impeachment.

Publicidade
Publicidade

É esperado que o Supremo se manifeste sobre o julgamento do mandado de segurança antes da decisão dos senadores sobre o impeachment.

Como argumento, a defesa alega que o pedido de impeachment aceito por Eduardo Cunha foi uma represália contra Dilma e o PT devido anunciarem que votariam pela abertura de um processo de cassação do mandato de deputado federal. Esse argumento já havia sido utilizado antes pela defesa da presidente.

A votação do impeachment

Os senadores devem começar a votação do impeachment logo pela manhã, às 9h. Sessenta senadores já se inscreveram para discursar durante a votação, que deve seguir ritmo semelhante ao da votação na Câmara, estimando-se que pode demorar até dez horas para chegarem ao veredito final.

Desfecho do governo de Dilma

Inicialmente a presidente da república planejava descer a rampa do Planalto com seus assessores e auxiliares assim que o afastamento fosse decidido no Senado, entretanto, Lula teria aconselhado a presidente a não ter esse comportamento, a fim de não transparecer uma imagem de fim de governo.

Publicidade

Dilma deve sair pela saída principal, cumprimentar militantes e adentrar o veículo oficial da presidência, saindo em comboio rumo ao Palácio da Alvorada. Michel Temer deve se pronunciar na quinta-feira, 12. #Congresso Nacional