Pedro Corrêa é um político tradicional de família rica e nobre, do Nordeste, formado em Medicina e fez fortuna na política. Corrêa foi o primeiro a procurar o MP para relatar o que sabe em troca de redução de pena. Fez fama no presídio por ser uma pessoa muito cativante e espontânea, por isso, fez muitos amigos. A revista Veja, teve acesso a 72 anexos da delação do deputado. Corrêa fez um verdadeiro inventário de quase 40 anos de vida política. O deputado faz um relato geral, desde sua entrada na política, voltando, inclusive, nos tempos do governo militar.

Publicidade

A volta ao passado de corrupção

O ex-deputado Pedro Corrêa detalhou esquemas de corrupção que remontam desde os governos militares, passando por Fernando Color, Fernando Henrique até chegar à era petista de #Lula e Dilma. Corrêa aponta vários beneficiários do esquema de propinas, entre deputados, senadores governadores e ex-governadores, ministros e ex-ministros de vários partidos, e até mesmo, membros do TCU. Além dos personagens novos, o ex-deputado revela como eram feitos os esquemas de partilha de cargos no governo Lula. Com o mesmo jeito simples que Pedro Corrêa diz ter comprado votos de eleitores, também relata conversas de como deveriam ser os pagamentos de propina, dentro do Palácio do Planalto. Pedro descreve os encontros de Lula com os grandões do PP, e como eram feitos os contratos da Diretoria de Abastecimento da Petrobras no comando de Paulo Roberto Costa, vulgo Paulinho.

Fatos relatados por Pedro Corrêa

Pedro Corrêa afirma que o fato mais marcante que aconteceu no governo, na era de Lula, foi quando o PP começou a reclamar do avanço do PMDB nos contratos da Petrobras. Diz ainda que um grupo de parlamentares foi ao Planalto reclamar dos avanços do PMDB. E, por sua vez, Lula passou um rastro de onça nos deputados, acusando-os de estarem com os bolsos cheios de dinheiro e dizendo que a diretoria era muito grande, e dava para atender todo mundo. Então, o PP se conformou, pois Lula garantiu que a maior parcela de propina era do PP. Esse fato, se for verdadeiro, é a maior prova de que Lula comandava o esquema de lavagem de dinheiro. #Lava Jato