A decisão do deputado federal Waldir Maranhão em anular a sessão que aprovou a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma  Rousseff está gerando gigantesca repercussão. Embora a tentativa tenha sido frustrada, o nome do político acabou levantando polêmicas que não estavam em evidência.

Embora o STF tenha afastado Eduardo Cunha, que é investigado por vários crimes e réu na Lava Jato, Waldir Maranhão não está em posição distinta. Atualmente, o deputado do Partido Progressista também é alvo de investigações da Operação Lava Jato.

Currículo investigativo

Segundo o doleiro Alberto Youssef, Waldir recebeu dinheiro através de uma empresa usada para repassar propina de contratos da Petrobras.

Publicidade
Publicidade

As investigações contra Maranhão não param por aí: ainda existem outros dois inquéritos em andamento contra o mesmo.

As duas investigações tramitam no Supremo Tribunal Federal e Maranhão é suspeito dos crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de bens. Esses não são os primeiros problemas de Waldir com a justiça. Em 2010, o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão rejeitou as contas da campanha política do deputado.

Ainda existe um outro inquérito em que Waldir é investigado na Operação Miquéias, também da Polícia Federal, pelo crime de lavagem de dinheiro e desvio de recursos públicos do Fundo de Pensão.

Entre 2009 e 2010, Waldir Maranhão licenciou-se do cargo de deputado federal para assumir a função pública de Secretário de Estadual de Ciência e Tecnologia do Maranhão durante o governo de Roseana Sarney.

Publicidade

Repercussão

Logo após a nota oficial de Maranhão justificando a anulação da sessão que decidiu a abertura do processo de #Impeachment, os principais meios de comunicação do Brasil iniciaram uma cobertura sobre o assunto. Em pouco tempo 'Waldir Maranhão', 'Impeachment' e 'Golpe' tornaram-se os assuntos mais mencionados nas redes sociais. A imprensa internacional também divulgou o ocorrido.

No meio dessa tarde de segunda, os senadores se reuniram no plenário e discursaram sobre a decisão de Maranhão, alguns contra e outros a favor. Independente do posicionamento dos políticos da Casa, Renan já havia aberto a sessão informando que o rito do processo do impeachment seguiria normalmente. #Congresso Nacional #Câmara dos Deputados