Após receber diversas críticas de alguns setores da sociedade, principalmente da presidente afastada, Dilma Rousseff, por não ter chamado pessoas negras e mulheres para compor o primeiro escalão de seu #Governo, o presidente interino #Michel Temer, nomeou uma mulher negra para comandar a Secretaria de Promoção da Igualdade Social.

Temer escolheu a desembargadora aposentada, Luislinda Valois, de 74 anos. Filiada ao #PSDB, que é o mesmo partido do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes.

A Secretaria de Promoção da Igualdade Social é uma estrutura organizacional que é subordinada ao Ministério da Justiça e Cidadania e foi criada no ano de 2003.

Publicidade
Publicidade

Luislinda Valois foi a primeira negra a se tornar juíza no país

Valois entrou para a história do judiciário brasileiro ao ser aprovada num concurso público para o cargo de juíza, em 1984.

Ela também ganhou notoriedade nacional ao ser a primeira magistrada no país a dar uma sentença por crime de Racismo, no ano de 1993.

Por sua liderança e personalidade, ela também foi condecorada pela ONU (Organização das Nações Unidas), em 2012, recebendo a condecoração de embaixadora da paz.

Ela também é escritora de livros que relatam a história dos negros no país. Em Curitiba, ela é integrante da Academia de Letras José de Alencar.

Outras duas mulheres foram nomeadas no Ministério da Justiça

Além de Valois, outras duas mulheres foram nomeadas para o segundo escalão do Ministério da Justiça. A deputada Flavia Piovesan, para compor a Secretaria de Direitos Humanos, e a ex-deputada federal Fátima Pelaes (PMDB-AP), para a Secretaria das Mulheres.

Publicidade

Pelaes foi manchete de noticiários nessa semana, por ser apontada pelo Ministério Público Federal por integrar um esquema de corrupção que visava o desvio de suas emendas parlamentares, num montante de R$ 4 milhões, segundo relatório da Procuradoria Geral da República.

Através de sua assessoria, Pelaes afirmou que está tranquila e confia que todas as acusações que está sofrendo, por envolvimento em ações criminosas, serão esclarecidas.