O Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao Supremo Tribunal Federal o pedido de prisão de quatro caciques do #PMDB: Renan Calheiros, Sarney, Jucá e Eduardo Cunha. Os políticos estão envolvidos nas denúncias de tentativa de obstrução da Lava Jato, feitas, por meio de delação, pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Caso o afastamento de Renan, atualmente presidente do Senado Federal, seja confirmado, quem assumirá o comando da Casa será o 1º vice-presidente, Jorge Vianna, senador pelo Partido dos Trabalhadores.

O pedido de Janot, especulado intensamente por jornalistas na noite de segunda-feira (06/06), causa um terremoto na política federal e no governo interino de Michel Temer, já que são quatro dos maiores representantes do PMDB, um dos quais - Romero Jucá -, foi o homem forte de Temer e que, embora afastado do Ministério do Planejamento, continua sendo um dos principais articuladores do governo em Brasília.

Publicidade
Publicidade

Também é simbólico pedido de prisão de José Sarney, ex-presidente do Brasil, e um dos mais importantes e polêmicos nomes da política brasileira da era pós-ditadura.

A importância do pedido feito pelo Procurador Geral da República é tamanha que pode ser decisiva para a votação definitiva do impeachment de Dilma Rousseff (PT), já que, com um presidente petista no senado e com denúncias inacabáveis de #Corrupção contra senadores, ministros e políticos da base de #Michel Temer, há uma considerável possibilidade da presidente afastada conseguir reverter a votação e voltar, enfim, ao cargo para o qual foi eleita. É importante também notar, que a possível prisão de Eduardo Cunha, principal articulador do impedimento de Dilma na Câmara dos Deputados, torna-se mais uma mácula perigosa - embora não nova - para o sucesso do impeachment.

Publicidade

O caso será analisado pelo ministro Teori Zavascky, que decretou, no final do ano passado, a prisão do ex-senador Delcídio do Amaral (então no PT), por tentativa de obstrução da justiça, mesmo motivo que leva agora Rodrigo Janot a pedir a prisão dos peemedebistas.