Mais um representante da esquerda usou a internet para desferir críticas e realizar um discurso de ódio gratuito contra o deputado federal Jair Bolsonaro.

Comunista assumido, Cristiano Alves divulgou um vídeo em que afirma defender a eliminação rápida do deputado, bem como a tortura de mulheres e homens que se identificam com a forma de Bolsonaro pensar.

O vídeo foi divulgado pelo rapaz no mês passado, em um canal que fala sobre comunismo, mas foi nos últimos dias que a notícia repercutiu na internet. Ao contrário dos vídeos anteriores, em que Cristiano se limitou a ofender tanto o político quanto as pessoas que o seguem, desta vez realizou ameaças de morte e incitação à tortura contra um número imensurável de cidadãos.

Publicidade
Publicidade

Apesar dos ideais comunistas e paixão por Stalin, Guevara e outros esquerdistas famosos pelo assassinato em massa de pessoas por conta de um regime político, Cristiano está ciente que sua conduta pode ser considerada criminosa, mas também está acredita que nada poderá lhe acontecer. Isso porque ele vive na Rússia, onde passa o dia alimentando seu amor pelo comunismo, inclusive participando de treinamentos armados.

Nascido no Ceará, foi para a Rússia ganhar a vida como tradutor e desenvolver suas ‘técnicas’ comunistas. Em publicações de um blog de domínio grátis, é possível sempre se deparar com textos que incitam o ódio e a violência, bem como a perseguição e repúdio de alguns grupos, como os homossexuais. Mesmo defendendo Jean Wyllys do cuspe no dia da votação do impeachment, o comunista usa sua página no Facebook para mostrar todo o seu repúdio aos gays.

Publicidade

Repercussão

Pela internet, muitas pessoas acusaram o blogueiro de só ter coragem de fazer as ameaças devido ao fato de estar do outro lado do mundo. Com as críticas, também vieram as brincadeiras, pois foi descoberto que apesar das defesas violentas e do suposto jeito de durão, Cristiano curte novelas e segue o perfil do fã clube de um ator brasileiro que ficou conhecido por ser um dos galãs de Chiquititas na década de 90 (para saber mais sobre esse assunto, clique aqui).

Não houve pronunciamento de Bolsonaro ou de seus assessores sobre o ocorrido. Geralmente, tais ameaças são consideradas irrelevantes para a família do deputado, que parece estar acostumada aos ataques da esquerda brasileira, sendo seus integrantes apontados como políticos maus e opressores. De qualquer maneira, a conduta do comunista é considerada criminosa e passível de várias ações judiciais.

Se você ainda não viu o vídeo, clique no play abaixo e aproveite para deixar um comentário com a sua opinião sobre a notícia

#Crime #Comportamento #Câmara dos Deputados