Os vereadores de São Bernardo do Campo, cidade localizada na região metropolitana de São Paulo, têm uma extensa lista de projetos apresentados, aguardando apreciação no plenário, além da efetiva votação que decidirá se os mesmos serão aprovados ou arquivados. 

A lista conta com 55 itens, ordenados de acordo com critérios da presidência da instituição, com leis que podem afetar diretamente o dia a dia dos cidadãos são-bernardenses. 

Proibição de carroças

O primeiro item a ser analisado pelos vereadores, que consta como pauta obrigatória, é a decisão definitiva sobre a proibição (ou permissão) de utilização de veículos de tração animal, as populares carroças.

Publicidade
Publicidade

O projeto do vereador Palhinha foi aprovado em primeira votação, mas acabou vetado pelo prefeito Luiz Marinho. 

Orçamento para 2017

Apesar de ser o último ano da gestão Luiz Marinho, a administração municipal precisa definir o orçamento para 2017 e depende da aprovação por parte da Câmara Municipal no que diz respeito às diretrizes da Lei Orçamentária. 

Pela ordem, e se houver tempo hábil nesta quarta-feira, esse será o terceiro item discutido pelos membros do Legislativo. 

Bailes funk

Idealizado em 2013, o projeto de lei dos vereadores Tavares e Roberto Palhinha proíbe a utilização de espaços públicos para a realização de bailes funk ou outros eventos musicais de qualquer natureza sem autorização prévia. 

O item está em décimo primeiro lugar na pauta e, pelo histórico de adiamentos, corre o risco de não ser votado nem mesmo neste ano. 

Motoristas e cobradores

O projeto de lei 85/2007, elaborado há mais de nove anos, trata da proibição de função simultânea de motorista e cobrador de passagens, como acontece em muitos ônibus da SBCTranse, empresa de transporte responsável pelas linhas municipais. 

É pouco provável que seja votado nos próximos meses. 

Uber

O Uber, que já é uma realidade no município, vem provocando discussões em todo a Grande São Paulo.

Publicidade

Em São Bernardo, o vereador Antonio Carlos apresentou, no início do ano, projeto que visa a proibição do uso de automóveis particulares cadastrados em aplicativos que oferecem remuneração. 

Em 32º na lista, o tema corre o risco de ser deixado para depois das eleições.  #Grande ABC