O presidente interino #Michel Temer (PMDB) recebeu um recado não muito agradável do presidente afastado da Câmara dos Deputados, #Eduardo Cunha. O parlamentar ressaltou que lutará até o fim para manter o seu mandato, porém, se cair, levará junto 150 deputados federais, um senador e um ministro próximo de Temer. O presidente Temer foi avisado por vários colegas de trabalho, para se afastar de Cunha, e cada dia que passa a situação vai piorando, pois Temer ainda mantém um repeito aparente por ele. O presidente afastado da Câmara já disse que não irá renunciar à presidência da Casa, pois, se isso acontecer, ele pode ir para a prisão.

A situação de Cunha não está fácil.

Publicidade
Publicidade

Na semana passada, os processos e investigações contra sua esposa foram parar nas mãos do juiz federal Sérgio Moro, que inclusive pediu também informações ao Ministério Público Federal (MPF) da filha de Cunha, Danielle Ditz Cunha. A esposa do peemedebista tem usado dinheiro público para uso particular e usado expedientes para ocultar o recebimento do dinheiro "sujo". O Ministério Público Federal reitera que o crime de lavagem de dinheiro, cometido pela esposa do parlamentar, serviu apenas para ela usar em gastos particulares. Esses recursos foram usados para a compra de materiais de luxo da esposa de Cunha,

Sérgio Moro

O juiz federal paranaense Sérgio Moro comentou que são bastante "questionável" as falas de Cunha, de que as contas e valores eram titularizados por trusts ou "off shore" e não existe prova documental de que os valores recebidos da Acona seriam relativos à devolução de um empréstimo, conforme Cunha tem dito.

Publicidade

Em relação às denúncias contra a esposa de Eduardo Cunha, Cláudia Cordeiro Cruz, os crimes em que ela foi processada são decorrência da lavagem de dinheiro, corrupção passiva e evasão de divisas. Moro recebeu, do Ministério Público Federal, vários documentos que comprovam os gastos de Cláudia Cruz com cartão de crédito.

Eduardo Cunha repudiou essas decisões contra sua esposa e disse que tudo que ela fez está dentro da normalidade. As contas que ela possui no exterior, comenta Cunha, estão obedecendo às normas de legislação brasileira e não tem nada a ver com recebimento de vantagem indevida. #Lava Jato