Na noite desta sexta, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, determinou o envio da denúncia contra o ex-presidente da República, Luíz Inácio #Lula da Silva, para a Justiça Federal, em Brasília. O antigo governante do país teria buscado uma manobra para tentar o silêncio do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, ao longo do processo de investigação da Operação #Lava Jato. Também são alvos da investigação, o senador cassado Delcídio Amaral (sem partido-MS), o banqueiro André Esteves e outras quatro pessoas.

A medida tomada por Zavascki contraria o desejo do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, de o processo ser encaminhado para o juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato, em Curitiba, capital do Paraná, por entender que havia ligação dos fatos com o esquema de #Corrupção na Petrobras. Ao expedir sua decisão, Teori justificou que "tais fatos não possuem relação de pertinência imediata com as demais investigações relacionadas às fraudes no 'âmbito da Petrobras'".

Publicidade
Publicidade

Na ocasião, os advogados dos suspeitos contestaram o pedido de encaminhar o caso para o sul do país. Os representantes de André Esteves queriam o processo em Brasília. Já a defesa de Lula tinha o desejo de tudo ser encaminhado para São Paulo.

Para o ministro Teori Zavascki, a definição do juízo a ser tocado o caso está diretamente ligada ao local onde o delito foi cometido, ou seja, no Rio de Janeiro, em São Paulo e no Distrito Federal, sendo a capital tendo a preponderância, uma vez que era o local de trabalho de Delcídio, autor das delações premiadas que originaram tal investigação.

Zavascki também lembrou que, em Brasília, o filho de Cerveró gravou a conversa da qual se descobriu a origem da trama.

Rodrigo Janot tem a convicção de que Lula e os outros seis denunciados se uniram ao pecuarista José Carlos Burnlai para oferecer R$ 250 mil em troca do silêncio de Cerveró.

Publicidade

Na denúncia do procurador-geral, o ex-presidente "impediu e/ou embaraçou investigação criminosa que envolve uma organização" e teve a colaboração de seus parceiros para obter sucesso no seu intento. Ao final, ele pede a condenação de todos.