Nessa segunda-feira, 27, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) visitou o jovem Bruno Boanerges Mattos, que no sábado divulgou um vídeo em que conta sua trágica história como vítima da #Violência urbana.

Entenda o caso

Bruno quebrou o silêncio e mesmo com todas as suas limitações, gravou um vídeo, utilizando-se da tecnologia do reconhecimento facial e o divulgou no sábado, 25. Na ocasião, o rapaz disse que estava fazendo um esforço sobrenatural para conseguir fazer o vídeo, pois tinha uma certa dificuldade para falar.

O jovem contou que em 2010 foi vítima de uma tentativa de latrocínio, sendo baleado no pescoço. A violência sofrida gerou sua tetraplegia e desde então ele tem lutado para recomeçar sua vida.

Publicidade
Publicidade

Bruno contou também que enquanto estava no hospital, assistiu a deputada Maria do Rosário defendendo na TV o mesmo homem que lhe assaltou.

Na ocasião, o meliante, que na época tinha dezoito anos, reclamava das condições em que estava preso e Maria do Rosário defendia condições humanas para o mesmo. Esse mesmo criminoso já havia cometido dois homicídios, entre outros crimes, quando ainda era menor de idade.

Boanerges criticou a deputada e defendeu Jair Bolsonaro da condição de réu após defender-se de uma acusação de Maria do Rosário, dizendo que ela não deveria ser estuprada. Em pouco mais de vinte minutos de vídeo, Bruno desabafou toda a sua indignação com a defesa dos criminosos, com a decisão do STF e com a deputada. Também manifestou apoio a Bolsonaro e sugeriu que aqueles que o apoiam façam um ato em solidariedade ao deputado.

Publicidade

Repercussão

No mesmo dia, o deputado Jair Bolsonaro teve conhecimento da história de Bruno e divulgou o seu vídeo em sua página oficial do Facebook, que possui mais de 3 milhões de seguidores. Milhares de pessoas se sensibilizaram e mandaram palavras de carinho para o rapaz.

No domingo, 26, o filho de Jair e Deputado Federal (PSC-SP), Eduardo Bolsonaro, gravou um vídeo em apoio a Boanerges, mostrando o motivo pelo qual ele e seu pai defendem o fim da maioridade penal e penas mais rígidas para criminosos.

Nessa segunda, 27, Jair dedicou mais de uma hora de sua tarde para conversar com seu apoiador mais especial. Os dois conversaram sobre política, segurança e deram risadas juntos.

Maria do Rosário não se pronunciou sobre o vídeo do jovem, que teve sua vida transformada de uma forma irreversível e que nunca teve amparo dos direitos humanos, na época coordenado por ela. #Comportamento #Câmara dos Deputados