Nessa segunda-feira (27), após muita polêmica em torno de seu nome e de seu marido, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) voltou a exercer suas atividades no Senado e, literalmente, desabafou, sobre a prisão de seu marido, o ex-ministro das gestões Lula e Dilma, Paulo Bernardo.

A senadora petista subiu à tribuna do Senado e, visivelmente emocionada (após receber flores de manifestantes contrários ao impeachment de Dilma Rousseff), fez um discurso, de aproximadamente 15 minutos, contando um pouco de sua história na política, que, segundo ela, já duram 26 anos de vida partidária.

Senadora expôs toda a sua revolta e disse que prisão de marido foi surreal

Durante o discurso, ela relatou aos seus companheiros de Senado, toda a sua consternação e sua revolta pela prisão do marido, que ocorreu na última quinta-feira (23), na 18ª fase da Operação Custo Brasil.

Publicidade
Publicidade

Operação que integra as investigações da Operação Lava Jato da Policia Federal.

“É com muita dor que venho a essa tribuna hoje, dor na alma, dor no coração. Nem em pesadelos eu imaginaria que estaria nessa tribuna para defender meu marido, que também é pai dos meus filhos e companheiro de caminhada política, de uma prisão”.

Ela afirmou que, para prender seu marido, não eram necessários helicópteros, carros e policiais armados. Segundo ela, todos queriam chamar a atenção e demonstrar força, desnecessariamente.

Gleisi voltou a afirmar que a prisão do marido é uma grande injustiça

Na continuidade de seu discurso, a senadora voltou a chamar a atenção da grande “injustiça” que foi a prisão do seu marido.

Ela também afirmou que, apesar de tudo o que aconteceu, ela está se sentindo serena e humilde, mas não humilhada.

Publicidade

“A prisão de meu marido foi um despropósito do princípio ao fim. E vai me dizer que é prisão preventiva? Mas para prevenir o quê? Qual o risco o meu marido oferecia à ordem pública?”

Ela também afirmou que o processo investigativo foi iniciado em meados de 2015, e que, desde então, nenhuma oitiva foi realizada e que seu marido, diversas vezes, mesmo sem ser convocado para depor, se ofereceu para dar seu depoimento para aqueles que o investigavam.

Ao final do discurso a senadora foi aplaudida por seus colegas de Senado.

Confira o discurso de Gleisi Hoffmann, nessa segunda-feira, na íntegra, clicando no vídeo abaixo.

 

  #Lava Jato #Polícia Federal #Senado Federal