O Supremo Tribunal Federal (STF) levou ao conhecimento de todos, alguns trechos da delação premiada do ex-diretor da #Petrobras, Nestor Cerveró, na última quinta-feira (02). E, novamente, o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva foi citado por envolvimento no esquema de corrupção da maior empresa estatal do país, a Petrobras.

Em seu depoimento, Nestor Cerveró afirmou que Lula, no ano de 2009, quando ainda era presidente da República, indicou o ex-senador José Eduardo Dutra (PT-SE) com o único intuito de ‘esvaziar’ a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que havia sido aberta para investigar as denúncias de desvios de verbas na petrolífera.

Publicidade
Publicidade

Por sua influência e bom relacionamento com integrantes de partidos de oposição, Dutra foi indicado por Lula para ‘esvaziar’ a CPI, mesmo não sendo mais senador. Na época, ele ocupava a presidência da BR Distribuidora e abandonou o cargo para tentar impedir as apurações.

Dutra ocupou a presidência da Petrobras entre 2003 e 2005

O ex-senador Dutra, que faleceu em 2015, aos 58 anos, já ocupou a presidência da Petrobras entre os anos de 2003 e 2005. Em sua carreira política, ele exerceu mandatos de senador entre 1995 e 2003.

Nos anos de 2010 e 2011, ele liderou o PT, exercendo a presidência do partido.

Outro delator, Paulo Roberto Costa, já havia afirmado que existiu pagamento de propina a um dos integrantes da mesma CPI, da qual Dutra havia participado por indicação de Lula. Segundo delator, houve o pagamento de R$ 10 milhões a Sérgio Guerra (PSDB), integrante da CPI, que também veio a falecer em 2014.

Publicidade

CPI foi encerrada em dezembro de 2009

A Comissão Parlamentar de Inquérito que era composta por onze integrantes foi encerrada em 18 dezembro de 2009.

Na época do encerramento, três integrantes que compunham a base de oposição ao governo, já haviam denunciado um esforço do governo em encerrar as apurações dos supostos pagamentos de propinas.

A CPI investigaria um esquema de corrupção em sete empreendimentos da Petrobras. Dentre os empreendimentos investigados, as obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, que também foi alvo dos investigadores da operação Lava Jato.

Instituto Lula rebateu acusações em nota

O Instituto Lula afirmou que repudia as menções feitas a José Eduardo Dutra, uma vez que esta não pode se defender das acusações.

Em relação ao depoimento de Cerveró, o Instituto afirmou que já respondeu todas as suas “ilações”, no depoimento que Lula concedeu à #Polícia Federal, em 16 de dezembro de 2015.