O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva participou, na noite da última segunda-feira (6), de um ato em favor das instituições públicas realizado no Rio de Janeiro. Lula fez um discurso polêmico e contraditório, no qual criticou #Michel Temer, reconheceu que Dilma cometeu erros quando governava e que ele próprio já está na idade de se aposentar da carreira política.

Em relação a sua provável candidatura, disse que ainda é muito cedo para pensar em candidatura, respondendo ao público que gritava: “volta, volta, volta”.

Mas ele sinalizou que talvez não dispute a presidência nas eleições de 2018, afirmando que existe muita gente nova e boa no cenário político brasileiro (citou Fernando Haddad e o ex-ministro Jaques Wagner) e que talvez ele não sirva mais para se candidatar, pois já está na idade de se aposentar.

Publicidade
Publicidade

Lula criticou Temer e disse que presidente interino deixou Dilma sem comida

Em seu discurso, o ex-presidente também criticou a gestão de governo de Michel Temer e tentou lembrar de vários fatos que ocorreram em sua gestão na presidência.

Ele também lembrou do corte dos depósitos que serviam para custear despesas do Palácio do Alvorada e disse que Temer deu um golpe ao cortar até o almoço de Dilma.

“Ele jamais tinha o direito de fazer o que fez. Ele cortou até o almoço de Dilma. Amanhã teremos que comer marmitex. Mas eles não vão conseguir impedir que nós andemos esse país denunciando o que temos que denunciar.”

Em relação ao possível retorno de #Dilma Rousseff, ele defendeu a presidente afastada, alertando que Dilma deve voltar para “corrigir os equívocos” que foram cometidos por ela mesmo nos últimos anos.

Publicidade

“Não estou dizendo que a Dilma não cometeu equívocos. Sim, ela cometeu. E nós queremos que ela volte exatamente para corrigir os erros que nós cometemos.”

Lula disse que foi o presidente que mais investiu em Ciência e Tecnologia na Petrobras

Lula não quis entrar no mérito da questão das investigações da Operação Lava Jato e nem das operações de busca e apreensão que são feitas pela Polícia Federal. Disse apenas que os petroleiros brasileiros vivem hoje uma situação de humilhação, pois são submetidos a viver de tal forma.

Ele disse também que tem muito orgulho de ter sido o presidente que mais investiu na recuperação da indústria naval e na área de Ciência e Tecnologia na maior empresa estatal brasileira, a Petrobras.

Ao final de seu discurso, ele disse que aqueles que pertencem a "elite brasileira" jamais aceitaram a Petrobras desde os tempos de Monteiro Lobato.