O ex-ministro Ciro Gomes (PTD), em declaração polêmica, tratou de auxiliar a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, alertando-os sobre alguns critérios que podem ser acolhidos em uma eventual prisão do ex-presidente.

Conforme uma entrevista do ex-governador ao jornal O Globo, Ciro sugere uma alternativa para solucionar a questão (prisão) que tanto atormenta o líder petista. Segundo Ciro, não havendo anuência por parte de Lula se for decretado o seu recolhimento, a sua defesa deve imediatamente convocar uma reunião com juristas e "sequestrar" o ex-presidente, afirmou o ex-parlamentar.

Significa levá-lo para um local apropriado para sua segurança, ou melhor, uma "embaixada" e requerer prontamente o seu direito constitucional, o asilo político.

Publicidade
Publicidade

Desta feita, ninguém poderá tocá-lo e poderá se defender com tranquilidade "de forma plena e isenta", argumentou Ciro Gomes.

A situação parece se agravar porque o ex-presidente segue acusado pelo envolvimento com as operações ilícitas da Petrobras. Inclusive, os seus ex-aliados da cúpula petista estão reforçando os fatos por meio dos acordos de delações premiadas.

No último fim de semana os dirigentes presos Vaccari, Dirceu e Vargas resolveram estabelecer uma aliança dentro do Complexo Penitenciário de Curitiba com o intuito de transferir toda a responsabilidade das fraudes aplicadas na Estatal para os integrantes do alto escalão e o próprio Partido dos Trabalhadores.  As informações foram destaque nos jornais Estadão e nosite Blasting News.

Essa lógica poderia ajudar a esclarecer o receio que Ciro Gomes tem em relação a prisão de #Lula, que, diga-se de passagem, vem alcançando muitos outros parlamentares.

Publicidade

Claro que essas acusações têm tudo a ver com as investigações da Operação Lava Jato que, por sinal, recebeu vários elogios pela sua magnitude em desvendar o maior escândalo de corrupção no país.

Entenda a articulação de Ciro Gomes

“A reportagem do jornal O Globo elenca Ciro Gomes visualizando a prisão hipotética de Lula como ilegal, haja vista a sua argumentação: "Hoje, não enxergo motivos para uma prisão de Lula, embora eu esteja muito irritado com sua frouxidão moral". Ainda foi além: "É obra dele a criação dessa linha sucessória que ai está. Quem criou esse monstro Eduardo Cunha foi Lula", afirmou o ex-governador do Ceará.  #PT #Lava Jato