Luíz Inácio #Lula da Silva concedeu uma #entrevista à Al Jazeera, onde falou sobre a Operação da Polícia Federal: a #Lava Jato. Lula é investigado da força-tarefa, mas, nem por isso, deixou de criticá-la durante sua entrevista.

O ex-presidente afirma que não há provas contra ele e que até o momento não foi indiciado ou processado, alegando não fazer ideia do que a PF fará para 'conseguir' incriminá-lo. Segundo Lula, para se obter uma delação, é realizada chantagem emocional, onde os filhos e parentes do futuro delator são presos ou coagidos, a fim de que o mesmo aceite delatar sobre alguém. Dessa forma, Lula acredita que elas não são confiáveis.

Publicidade
Publicidade

Lula no alvo dos delatores

O petista já foi delatado por vários presos da Operação, inclusive por Delcídio e Cerveró. Recentemente, Marcelo Odebrecht fez um acordo com o Ministério Público Federal de que entregaria provas de que houve caixa 2 na reeleição de Dilma, bem como todos os contratos internacionais da empreiteira, negociados pessoalmente por Lula. Após essa promessa de Marcelo, Lula começou a se esquivar da mídia.

O impeachment de Dilma

Mesmo indo para as ruas participar de eventos contra Temer e a favor da volta de Dilma, Lula afirma que ele ou o PT não possuem uma estratégia para evitar a queda da petista, mas acredita que a presidente afastada tem em mãos uma grande oportunidade de virar o jogo.

Essa oportunidade, segundo ele, é a de conquistar os votos necessários para barrar o impeachment, pois a 'população brasileira' percebeu que a saída da presidente não foi 'democrática'.

Publicidade

Ainda, segundo o petista, as pessoas estão envergonhadas pela crise política no país e quem defendeu a saída de Dilma não apoia Michel Temer.

Eleições

Lula alegou que deseja que novos candidatos surjam dentro do partido para as próximas eleições, mas que, se for necessário que ele se candidate para voltar à presidência e manter as conquistas do PT, então não hesitará em fazê-lo.

Lula não tem dúvidas de que venceria um novo pleito político a nível nacional. E você, concorda com as palavras de Lula?

Deixe o seu comentário.