Não é só a senadora petista Gleisi Hoffmann que está passando por uma situação delicada com o marido nos bastidores da bancada pró-Dilma da Comissão Especial do Impeachment. O marido da senadora Vanessa Grazziotin, Eron Bezerra, foi condenado pela #Justiça e está inelegível pelos próximos oito anos.

Eron foi acusado de ter contratado algumas empresas para realizar serviços que só poderiam ser exercidos por funcionários públicos. Bezerra não só recebeu a notícia de que estava condenado e proibido de exercer cargo político por oito anos, mas também será obrigado a pagar uma multa de R$ 1 milhão. Também perdeu a oportunidade de conseguir um novo cargo, pois era pré-candidato à prefeitura de Manaus, no Amazonas.

Publicidade
Publicidade

Bezerra criticou a condenação e alegou que irá recorrer, e que exige que seu caso seja tratado com 'zelo'. Segundo ele, seu processo é de conotação política. Vanessa Grazziotin não se pronunciou sobre o ocorrido. A condenação é do começo do mês e só ganhou destaque maior da mídia após o marido de Gleisi Hoffmann, que defende a presidente afastada Dilma Rousseff, ser preso pela Polícia Federal.

Bancada estremecida

Gleisi não apareceu nas discussões da Comissão do Impeachment na quinta-feira, 23, e declarou em uma nota publicada na internet que Paulo Bernardo foi preso injustamente. Também acusou o governo de Michel Temer de querer 'mudar o foco' do impeachment prendendo seu marido.

Os colegas da bancada esquerdista manifestaram apoio à Gleisi e fizeram declarações polêmicas para amenizar o caso.

Publicidade

Lindbergh Farias chegou a dizer que a prisão foi executada apenas para atingir Hoffmann.

Tanto Gleisi quanto Lindbergh são investigados da Operação Lava Jato. Respeitando-se a imunidade do cargo de senador, o inquérito das investigações contra Hoffmann foram entregues ao Supremo, que deverá analisar os indícios apresentados pelos agentes federais e decidir se abre ou não um processo contra a senadora. Gleisi é acusada de receber propina no esquema de desvio de dinheiro da Petrobras, o mesmo em que Lula é apontado por Delcídio do Amaral como líder. #Corrupção #PCdoB