A Casa Civil resolveu bloquear as viagens aéreas de Dilma Rousseff. Logo, ela não poderá mais utilizar as aeronaves da FAB, a não ser para viajar de Brasília até Porto Alegre e depois voltar para a capital do país. É que os familiares da presidente afastada moram no sul e ela sempre faz questão de ir visitá-los.

A decisão será acatada pelo Gabinete de Segurança Institucional e a petista já fez protesto contra a proibição, alegando que o objetivo desta decisão é tentar impedir que ela viaje pelo Brasil para se defender.

A justificativa para proibir Dilma de utilizar o avião é que, pelo fato dela estar suspensa de todos os exercícios referentes à presidência do país e por não existir mais uma agenda oficial para ela, não há motivos que justifique deixar o avião à sua disposição, pois a aeronave que é fornecida pela FAB, tem como único e exclusivo objetivo atender ao presidente enquanto encontra-se em exercício.

Publicidade
Publicidade

E a decisão ainda faz mais cortes, pois define que Dilma deverá ter, a partir de agora, somente 15 assessores e seu transporte terrestre só contará com 5 veículos e 11 seguranças, podendo utilizar também uma ambulância. A presidente afastada ainda continuará tendo direito à assistência saúde e poderá receber o salário integral, pelo menos até que o processo de impeachment no Senado seja concluído.

Dilma protesta em Porto Alegre

Na tarde desta última sexta-feira (03), Dilma fez um protesto no teatro Dante Barone, em Porto Alegre e reclamou do atual presidente, #Michel Temer, alegando que ele tomou esta decisão para atrapalhar suas viagens e disse que a decisão da Casa Civil teria sido ilegítima, provisória e interina.

"Eu vou viajar", garantiu #Dilma Rousseffque fez questão de lembrar ainda que tem direito a um aparato de segurança e que isto está previsto na constituição brasileira.

Publicidade

A presidente afastada tem realizado diversas viagens pelo Brasil e , desta forma, vem denunciando seu processo de impeachment, alegando que é vítima de um golpe. Ainda, de acordo com a petista, ela não pode utilizar outro avião por causa de uma questão de segurança. Para as próximas semanas, ela tem vários compromissos marcados, por diversos estados brasileiros e, pelo que tudo indica, terá que cancelá-los. #Crise-de-governo