A Operação Lava-Jato da Polícia Federal, considerada uma das maiores, senão, a maior operação de combate à #Corrupção na história do País, segue a passos firmes nas investigações que remontam aos escândalos de corrupção e desvios de propinas, resultando na descoberta de bilhões de reais provenientes dos cofres públicos da maior estatal brasileira; a Petrobras. As investigações sob o comando do juiz federal, Sérgio Moro, juntamente com a força-tarefa da Lava-Jato, desperta as atenções do meio político nacional, tanto de partidos da situação, apoiadores do #Governo do presidente interino, Michel Temer, quanto os representantes de partidos que apoiam a presidente afastada, Dilma Rousseff.

Publicidade
Publicidade

Conversas entre Ministério da Justiça e Lava Jato

O ministro da Justiça do governo de Michel Temer, Alexandre de Moraes chegou à Curitiba nesta terça-feira (21) e manteve conversas com o juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava-Jato, em primeira instância, a partir da sede da Justiça Federal do Paraná. Vale ressaltar que a agenda do ministro não foi divulgada oficialmente pelo Ministério, o que pode acarretar polêmicas. Após as conversas com o juiz Moro, o ministro Moraes deve se encontrar com procuradores da força-tarefa da Operação Lava-Jato e em seguida, se direcionar à Superintendência da Polícia Federal. Sua assessoria afirmou em nota, que ele deve se pronunciar sobre o motivo dos encontros com os membros da força-tarefa. Publicamente, o ministro da Justiça já afirmara em outras ocasiões que apoia de modo irrestrito todas as investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, sob o âmbito da Lava-Jato. 

Atualmente, o governo do presidente em exercício, Michel Temer, enfrenta diversos desafios, como exemplo, a delação do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, que implicou recentemente, membros da alta cúpula do PMDB, no esquema de desvios de recursos públicos da Petrobras.

Publicidade

O próprio presidente interino havia sido citado em delação premiada do ex-senador Machado.

  #Lava Jato