As Olimpíadas 2016 ainda não começaram, mas o Brasil já faturou uma medalha de ouro, só que no quesito "corrupção". Pelo menos este é o ponto de vista de um dos mais respeitados jornais no mundo todo, o "The New York Times", que nesta segunda-feira (06) publicou um editorial fazendo duras críticas ao início do governo de Michel Temer e questionando a respeito do compromisso do peemedebista em combater a #Corrupção que assola o país.

O editorial do "New York Times" chama a atenção para o fato de que teria sido a corrupção que fez com que surgisse um grande movimento entre os políticos para tirar Dilma Rousseff do poder, só que agora que ela está fora da presidência, os escândalos continuam acontecendo.

Publicidade
Publicidade

Com toda esta corrupção que temos visto ultimamente, realmente fica difícil não aceitar uma medalha de ouro em se tratando do assunto.

E as críticas do jornal americano não param por aí e chama a atenção também para a imunidade que é dada aos políticos brasileiros que são desmascarados publicamente e não podem ser punidos por causa da "proteção injustificável que ajuda a manter a cultura da corrupção e impunidade".

Para o "The New York Times", se Michel Temer realmente quiser conquistar a confiança de todo país, inclusive aqueles que são contra o impeachment de Dilma Rousseff, deverá antes de tudo e mais nada, tomar atitudes que acabem de uma vez por todas com a corrupção que parece ter se instalado por todos os lados e poderes. O que não ficou claro para o jornal americano até agora, é até onde o presidente interino pretende avançar no que diz respeito ao combate à corrupção.

Publicidade

O editorial do jornal deixa claro que se Temer for um político sério e que deseja dar um basta a toda e qualquer suspeita de que ele motivou um golpe para tirar Dilma do poder, terá que defender claramente o fim da imunidade parlamentar para todos os congressistas e ministros, este sim, seria um importante passo para o fim da corrupção no país.

Mas como nem Michel Temer, nem os demais políticos, têm intenção em colocar um ponto final da imunidade parlamentar, o Brasil segue na dianteira lamentando a medalha de ouro. #Reforma política #Crise-de-governo