Deputados se reuniram no Plenário da Câmara numa comissão geral para debater o projeto de lei que estabelece 10 medidas de combate à corrupção, crimes contra o patrimônio público e enriquecimento ilícito de agentes públicos. Esse debate acontece depois de uma campanha do Ministério Público Federal, que recebeu forte apoio popular, com mais de 2 milhões de assinaturas em todo o país.

Essa comissão, que vai discutir as 10 medidas elaboradas pelo MPF, já tem autorização para ser criada. São 30 titulares e 30 suplentes. Os líderes ainda não terminaram de fazer a indicação dos integrantes, então, na prática ela ainda não funciona.

Publicidade
Publicidade

O debate é aberto à comunidade, pois quem quiser pode fazer perguntas aos procuradores.

Quem está participando é o procurador do Ministério Público Federal, coordenador da força-tarefa da operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol. Ele falou durante 10 minutos e, foi aplaudido de pé depois que terminou de falar. Ele disse que a #Corrupção mata, que é uma assassina sorrateira culpada pela falta de remédios, pelos buracos nas estradas e pelos crimes de rua. Ele contou uma história que ficou sabendo na Bahia, de medicamentos que foram comprados por preço dez vezes maior do que o preço de mercado e, que foram comprados com prazo de validade vencidos. Então, se não fosse a corrupção, muitas pessoas poderiam ter se beneficiado desses remédios e, inclusive, muitas mortes poderiam ter sido evitadas na Bahia.

Publicidade

Ele disse também que a corrupção chegou a níveis alarmantes no Brasil e, que não é um problema localizado, é um problema generalizado, é sistemático, é histórico, é cultural. Deltan disse que isso não é um problema de um partido A ou B e de um governo A ou B.

Deltan falou dos pontos centrais dessas 10 medidas sugeridas por ele, principalmente, que foram elaboradas pelo Ministério Público Federal. Ele disse que é preciso uma punição mais adequada, ou seja, penas mais rígidas e também a garantia de que essa lei e essas penas irão sair do papel. Também falou que é muito importante a recuperação do dinheiro que foi desviado - o que garantiu apoio dos parlamentares, após discurso.

A sessão segue com outros procuradores falando também da importância de se combater e de prevenir os crimes de corrupção. #Lava Jato #Câmara dos Deputados