O governo do presidente interino, Michel Temer (#PMDB-RJ), completou no último domingo (12) um mês desde a sua posse. Cercado de polêmicas, alguns fatos marcantes chamaram atenção nesses 31 dias do governo Temer. Veja abaixo uma retrospectiva dos principais acontecimentos do último mês.

Maio

12 - Temer assina a ata e toma posse como presidente interino. Ele diminui de 32 para 23 ministérios, extinguindo algumas pastas e agrupando outras delas. Uma das principais polêmicas envolvendo as nomeações dos ministros é a falta de uma mulher.

17 - Uma das principais notícias envolvendo economia é a indicação do nome de Ilar Goldfajn para a presidência do Banco Central.

Publicidade
Publicidade

21 - Temer volta atrás e recria o Ministério da Cultura. Depois de tentar quatro mulheres para nomear ministra, e ser recusado por todas, Temer nomeia Marcelo Calero.

23 - Romero Jucá é exonerado do cargo de ministro após escutas telefônicas dele com Sérgio Machado.

24 - Deputados e senadores aprovam meta fiscal com déficit de R$ 170,5 bilhões para 2016.

30 - Mais um ministro de Temer é exonerado do cargo. Dessa vez foi Fabiano Silveira, do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle. Fabiano também foi pego em gravação, só que criticando a Lava Jato.

Junho

3 - Iniciam cortes dos privilégios de Dilma. Presidente afastada tem seus voos em aviões da FAB restringidos. 

Além desses fatos, algo que marcou esse primeiro mês de Temer foi a quantidade de protestos contra o governo. As manifestações se espalharam por todo o país, e o teor "golpista" segue sendo uma das principais bandeiras dos opositores a Temer.  #Michel Temer #Dentro da política