Na quarta-feira (8), a defesa de #Dilma Rousseff solicitou perícia nos relatórios de contas entregue pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Embora o relator Antônio Anastasia (PSDB-MG) tenha sido favorável, os senadores, em votação, rejeitaram o pedido e José Eduardo Cardozo, advogado de Dilma Rousseff, prometeu recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Nesta segunda-feira (13), o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, deu parecer favorável ao pedido dos advogados de defesa do #Impeachment para a realização da perícia técnica nos quatro decretos e no repasse do Plano Safra, ambos referentes ao ano de 2015, para produção de provas.

Publicidade
Publicidade

Serão designados três técnicos do Senado para compor a junta de peritos. São eles: Diego Prandino Alves e João Henrique Pederiva, da Consultoria de Orçamentos, Fiscalização e Controle, e Fernando Álvaro Leão Rincon, diretor da Secretaria de Finanças, Orçamento e Contabilidade do Senado. 

Lewandowski deu prazo de 10 dias para a conclusão da perícia. Senadores terão que apontar, em 48 horas, quais são os objetos da análise e indicar peritos assistentes. A partir dessa data inicia-se a contagem do prazo para a conclusão.

Testemunhas

Durante a reunião da comissão do impeachment, na manhã desta segunda-feira (13), o relator da comissão, Senador Antônio Anastasia (PSDB-MG) deu parecer favorável à dispensa de quatro testemunhas para acelerar o trabalho da comissão.

Em meio a muito bate-boca, foram dispensados Marcus Pereira Aucélio, ex-subsecretário de Política Fiscal do Tesouro Nacional; Esther Dweck, ex-secretária da Secretaria de Orçamento e Finanças; Marcelo Saintive, ex-secretário do Tesouro Nacional; e Marcelo Amorim, ex-coordenador-geral de Programação Financeira do Tesouro Nacional. 

As duas testemunhas ouvidas nesta terça-feira (14), o secretário de Controle Externo do TCU, Tiago Alves Dutra e o secretário de Macroavaliação Governamental do TCU, Leonardo Rodrigues Albernaz, afirmaram que houve "pedalada".

Publicidade

Foram marcadas reuniões da comissão do impeachment para todos os dias desta semana. #Corrupção