Em mais uma das fases da chamada delação premiada, o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, afirmou que, em 2012, foi procurado pelo atual presidente interino, #Michel Temer, para que repassasse uma espécie de 'ajuda' para a campanha de Gabriel Chalita (ex-PMDB) à Prefeitura do Estado de São Paulo. Os valores foram negociados entre ambos e a transferência da propina foi feita através de doação de campanha por uma das empresas que mantinham, na época, contratos com a estatal subsidiária da Petrobras.

Temer procurou Machado para pedir ajuda financeira para Chalita

Os trechos que foram divulgados em maio, referem-se à conversa entre Sérgio Machado e José Sarney.

Publicidade
Publicidade

Nas conversas, o ex-presidente da Transpetro se refere a Chalita como 'menino' e diz claramente que Michel Temer o teria procurado para que fizesse o repasse de propina para a campanha de eleição do deputado, para prefeito de São Paulo. Segundo o ex-diretor, o candidato estaria passando por uma série de dificuldades financeiras, o que impossibilitariam arcar sozinho com os custos do pleito.

Segundo Machado, o valor negociado ficou em R$ 1,5 milhão e foi acertado entre ele e o próprio Temer. O montante seria repassado através de uma doação oficial feita pela empresa Queiroz Galvão, uma das empresas que mantinham contratos com a Transpetro. Segundo revelam as gravações, o acerto teria sido feito num recinto reservado, dentro da base aérea de Brasília.

Nos termos da delação feita na Justiça, Machado fez questão de deixar claro que Temer estava solicitando ao mesmo que conseguisse recursos, de modo ilícito, das empresas contratadas da Transpetro, para a campanha de Chalita.

Publicidade

Após a divulgação das conversas, ainda no mês de maio, o presidente Michel Temer negou que tenha procurado Sérgio Machado para pedir ajuda para a eleição de Chalita para a Prefeitura de São Paulo. Ele afirmou ainda que não foi candidato naquele ano de 2012 e que nunca recebeu nenhuma espécie de ajuda. Além disso, ele afirmou que nunca manteve nenhum tipo de encontro com o  ex-presidente da Transpetro em lugares não adequados.

O ex-candidato Gabriel Chalita declarou que nunca teve nenhum tipo de encontro com Sérgio Machado. Ele também afirmou que não tem conhecimento a respeito de qualquer pedido de contribuição de campanha feito por Temer. #Governo #Corrupção