Operação Custo Brasil que prendeu ex-ministro do PT Paulo Bernardo na última Quinta (23), faz revelações e aponta que o advogado Guilherme de Salles Gonçalves repassou propinas para o ex-ministro. O valor seria em torno de R$ 32 mil, que teria sido usado em custos de um loft alugado em Brasília para senadora Gleisi Hoffmann durante sua campanha no ano de 2010.

Chegando de uma viagem de Portugal, o advogado Guilherme de Salles Gonçalves foi preso pela Polícia Federal nesse domingo no aeroporto de Guarulhos e, de acordo com as investigações, Gonçalves bancava despesas de caráter eleitoral petista usando seu escritório em Curitiba/PR.

Publicidade
Publicidade

Mais de dez alvos da Operação 'Esquema Consist' já tiveram prisão decretada. A Esquema Consist analisa um suposto desvio de mais de R$ 100 milhões em empréstimos consignados que envolvem o Ministério do Planejamento. O desvio e o golpe foram feitos na gestão de Paulo Bernardo, atual marido de Gleisi Hoffmann.

A Operação Pixuleco 2 da Lava Jato em agosto de 2015, fez buscas no escritório do advogado Gonçalves e aprendeu documentos que indicam envolvimentos de propinas nas campanhas eleitorais do PT e de Gleisi em 2010. Em audiência Gonçalves nega todas as suspeitas e indícios contra ele, porém admite que, às vezes, o Fundo Consist pagava algumas despesas para Paulo Bernardo.

Paulo Bernardo, em defesa, disse que o depoimento de Gonçalves deixa bem claro que ele não se beneficiou de valores recebidos da Consist. Um Juiz Federal destacou que ainda não existem provas documentais apresentadas, como uma cópia de demonstração de valores da Consist, mas mesmo assim, afirma que o fato da justificativa não retira acusações e mais indícios precisam ser investigados.

Publicidade

Com voz embargada, a Senadora Gleisi declara que nunca imaginava defender seu marido de prisão, mas que vai apontar todos os erros cometidos pela justiça, e que esta sentindo na própria pele o abuso do poder legal e policial. Gleisi ainda na tribuna do Senado Federal disse que a Justiça Brasileira atua de maneira seletiva cometendo injustiças contra alguns políticos e que a operação de busca e apreensão de Paulo Bernardo foi muito exagerada e humilhante. #Crime #Corrupção