O presidente interino do Brasil, Michel Temer, parece não estar satisfeito com a presença de servidores ligados ao PT nos cargos de segundo e terceiro escalão do #Governo e ordenou que seja acelerado o processo de demissão desses servidores.

Temer pediu para que fosse feito um minucioso levantamento do número de postos de trabalho que ainda abrigam servidores petistas, segundo informação publicada pelo jornal Folha de São Paulo. O peemedebista quer que esses cargos sejam substituídos o mais rápido possível para que servidores de sua confiança assumam os postos.

Clima de guerra

Um auxiliar de Temer confidenciou que o clima nos bastidores do governo é de guerra entre servidores que ocupam cargos em secretarias e diretorias. O auxiliar também disse que esse clima tenso entre servidores está atrapalhando o andamento da nova gestão de governo.

Publicidade
Publicidade

Oficialmente, está sendo dito que os novos servidores deverão ter perfil técnico para exercer as atividades para as quais forem designados. Porém, tradicionalmente, cargos de segundo e terceiro escalão são ocupados por partidos aliados que desejam conquistar mais espaço no governo.

Temer também pretende cortar número de assessores de Dilma

Temer não quer apenas acelerar o processo de demissão dos petistas; ele quer também que seja revisado e, se possível, reduzido o número de assessores e de outros cargos que Dilma levou para trabalhar no Palácio da Alvorada.

A equipe de Temer fez um levantamento e constatou que a presidente afastada acabou levando consigo uma equipe de 36 pessoas, sendo 31 para trabalhar no gabinete da presidência e 5 para trabalhar como ajudantes de ordem.

Outro problema verificado é que Dilma levou os cargos que possuíam a maior remuneração, e isso acabou atrapalhando Temer, no processo de nomeação de sua equipe de assessores, pois os cargos com melhor remuneração estavam com Dilma.

Publicidade

Temer então pediu, que fosse feito um “estudo jurídico”, visando verificar a real necessidade de Dilma, no que diz respeito à necessidade de ter tantos assessores.

O pedido de Temer parece estar surtindo efeito. Só na semana passada, dois profissionais da equipe de Dilma foram exonerados. A expectativa é que nos próximos dias mais pessoas ligadas a Dilma sejam exoneradas de seus cargos.

  #Dilma Rousseff #Michel Temer