Um grande impasse foi criado entre o presidente interino Michel Temer, desde a sua posse, e a direção da Empresa Brasileira de Comunicação, mais conhecida como EBC.  O impasse está fazendo com que seja discutida uma série de modificações na forma como funciona a TV pública estatal hoje.

Atualmente, o orçamento previsto para a EBC é de R$ 530 milhões. O responsável pela coordenação da EBC é o jornalista Ricardo Melo que foi nomeado pela presidente afastada Dilma Rousseff, dias antes da votação no Senado que determinou o afastamento da presidente por três meses.

Temer tentou trocar direção da EBC, mas Dias Tófoli proibiu a mudança

Com um pouco mais de um mês de presidência, #Michel Temer tentou mudar toda a direção da EBC e reestruturar a direção da estatal, porém o ministro Dias Tófoli do Supremo Tribunal Federal, por meio de uma liminar, proibiu que o desejo de Temer fosse realizado.

Publicidade
Publicidade

Desde então, alguns ministros estão defendendo a tese do fechamento da estatal, como no caso do ministro Geddel Vieira Lima, responsável pela pasta da Secretaria de #Governo. Mas não há consenso na decisão e por isso o debate está aberto.

Principal entrave no fechamento da estatal é o extenso corpo de concursados

Atualmente, a estatal possui em seu quadro de servidores mais de dois mil colaboradores. O grande entrave na hipótese de fechamento da EBC é o que fazer com esses mais de dois mil concursados.

O plano A do governo então seria derrubar a liminar que segurou Melo na coordenação da estatal e fazer uma completa reestruturação na forma pela qual é conduzida e administrada a TV. A ideia é colocar um aliado de Temer no comando da EBC para que seja feita uma estruturação na forma de contratação, fazendo com que sejam utilizados mais servidores da casa, evitando assim, a contratação de terceirizados que, de acordo com balanço de Temer, custam muito caro e não trazem audiência ao canal.

Publicidade

Governador Geraldo Alckmin chamou EBC de ‘TV do Lula’

O governador do estado mais rico do país, Geraldo Alckimin (PSDB) é a favor do fechamento da EBC e chamou a emissora de TV do Lula. Alckmin acredita que não há nenhuma justificativa para continuar mantendo a emissora pois, a seu ver, a cada dia são gerados mais gastos, sem que haja audiência.

Alguns analistas defendem a tese do convênio entre as TVs estaduais com a estatal, para que sejam alcançadas maiores parcerias e uma diminuição nos custos. #Dilma Rousseff