O governador do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles (PP), em entrevista publicada pelo jornal "O Globo" nesta segunda-feira (27), admitiu que se medidas corretas não forem tomadas o quanto antes, as Olimpíadas Rio 2016 serão um grande fracasso. Faltam apenas trinta e nove dias para o início dos Jogos. 

A crise financeira seria um dos motivos para o fracasso do grande evento com repercussão internacional, Dornelles se questiona que sem metrôs adequados haverá uma dificuldade para as pessoas se locomoveram até os locais marcados para as diversas competições que ocorrerão, e ele se indaga: "como é que as pessoas vão se sentir protegidas na cidade sem segurança? ". Ele se diz "otimista", porém o evento pode mostrar a realidade cruel do Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade

Logo após declarar que o Rio poderá sofrer de uma calamidade pública, Dornellas enfatizava que o Brasil não iria falhar, e que tudo ocorrerá com sucesso. Na entrevista mais recente, o governador em exercício disse que a Polícia poderá simplesmente paralisar após as Olimpíadas, pois a verba que será entregue pelo presidente interino Michel Temer (PMDB), no valor de R$ 2,9 bilhões, que sairá do Tesouro Nacional, cobrirá gastos por até 3 meses. Francisco Dornellas afirmou que "o pacto é para a Olimpíada. Depois a gente vai ter que pensar"; a dificuldade financeira transparecerá depois dos Jogos. 

O presidente interino Michel Temer irá socorrer o Rio de Janeiro repassando o valor, mesmo que ainda não assinado. O governador do Rio estará aguardando até quinta-feira (30), As obras da linha 4 do metrô ainda não foram concluídas.

Publicidade

Despesas estão atrasadas e há R$ 400 milhões de dívidas que devem ser pagas pelas empresas responsáveis pelas obras do metrô; com a ajuda do governo federal, será um alívio, e além do problema financeiro sobre a segurança pública, Dornellas ressalta que o transporte por meio de barcas e a saúde estão "calamitosas".  

Dornellas comentou sobre os pagamentos atrasados de servidores estaduais, dizendo que na próxima terça-feira será feita uma revisão e que isso não tem nenhuma relação com a ajuda que será feita pelo governo federal.  #Rio2016 #Polícia Federal #Crise-de-governo