O deputado federal Jair Bolsonaro e seu filho, o deputado estadual Eduardo Bolsonaro, passaram por momentos de muita tensão na última sexta-feira (27), quando iam dar uma palestra no Clube Português em Niterói (RJ). Na entrada do clube o carro com os legisladores foi cercado por um grupo de aproximadamente 200 manifestantes que gritavam palavras de ordem contra a dupla, chamando-os de fascistas e estupradores. Seria apenas mais uma #Manifestação democrática se os mais exaltados não tivessem tentado agredir fisicamente os deputados. O grupo cuspiu nos vidros do veículo, deram socos e pontapés na lataria e atiraram até mesmo pedras contra o carro.

Publicidade
Publicidade

A polícia militar do Rio de Janeiro teve de agir para proteger a família Bolsonaro, cercando o carro e jogando spray de pimenta nos manifestantes, para dispersá-los. Jair e Eduardo Bolsonaro postaram um vídeo nas redes sociais mostrando a confusão.

Após a manifestação Eduardo Bolsonaro comentou que, em meio a todos os problemas vividos pelos moradores de Niterói, estes manifestantes preferiram fazer baderna, cuspir a agredir. "São pessoas que não respeitam a democracia, não querem diálogo”, comentou. 

O episódio gerou manifestações de apoio à família Bolsonaro nas redes socias. "Querido futuro presidente: é com muita vergonha que lamento ter sido tão mal recebido em nossa cidade por meia dúzia de à toas, maconheiros e comunistas. Sei que você não se abala com isso, estamos juntos e continue defendendo a família, os direitos e morais (sic) de cidadãos de bem.

Publicidade

Vou trabalhar de graça pra você em 2018. O Brasil precisa de ordem, pra então ter progresso. Essa é minha opinião, quem não quiser é só não curtir. As pessoas querem respeito mas não respeitam. Saco cheio dessa geração mimimi....", afirmou o motorista Diego Magliano.

"Sabe porquê os milhões que apoiam Bolsonaro não estão nas ruas ou o acompanhando por onde for? Porque são trabalhadores, têm famílias e vidas.  Vão se expressar na eleição. Não são vermes imundos, parasitas do esforço alheio, como esses que o PT está pagando com nosso dinheiro pra viajar o Brasil inteiro fazendo baderna por onde ele passa", complementou o internauta Rogério Fernandes.  #Violência