Neste domingo, 31, mais de 200 cidades brasileiras realizaram protestos contra a presidente afastada Dilma Rousseff, solicitando que o processo de impeachment contra ela corressem o mais rápido possível. No Rio de Janeiro, na Orla de Copacabana, na Zona Sul, milhares de pessoas foram às ruas com o mesmo propósito. Quem também esteve no local foi o deputado federal Jair Bolsonaro, eleito pelo PSC do Rio de Janeiro. Em um trio elétrico, ele fez críticas contra a corrupção e contra o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva. O político e Lula são cotados para concorrerem à presidência em 2018. 

Em dado momento, Bolsonaro viu que havia no trio elétrico, já do lado externo, um boneco inflável pequeno de Lula vestido de presidiário, o famoso "Pixuleco".

Publicidade
Publicidade

Ele então pediu a ajuda de assessores para se segurar. Pendurado, ele pegou o brinquedo e a multidão já começou a ovacioná-lo. Em seguida, o representante do PSC chutou o pixuleco para o alto e foi muito aplaudido. A manifestação está sendo organizada pelo movimento 'Vem Pra Rua'. O grupo também é um dos principais responsáveis por protestos contra Dilma em outras ocasiões. 

O impeachment de Dilma teve nessa semana uma data para que a votação no Senado aconteça. A decisão veio do Supremo Tribunal Federal (STF). A população tem reclamado muito do fato do processo contra a petista ser muito arrastada. Ainda no ano passado, quando o presidente da Câmara Eduardo Cunha, do PMDB, estava no cargo, ela já sabia que o processo de deposição caminharia pela frente.

Nesse tempo todo, Rousseff garantiu que o impeachment era um "golpe parlamentar" e tem ido às ruas de todo o Brasil falando que a oposição está tentando chegar ao poder por meios ilegais.

Publicidade

Enquanto isso, desde o dia 12 de maio, o presidente em exercício, Michel Temer, do PMDB, está no cargo. Ele agora deve permanecer até 2018, caso a deposição aconteça. 

Veja o vídeo com o momento em que o deputado federal Jair Bolsonaro, eleito pelo PSC, chuta o boneco que representa Lula na manifestação em Copacabana:

#Eleições