A crise política que se abate sobre o Brasil, parece estar se aproximando de um desfecho. O Ministério Público, a Polícia Federal, e principalmente, a força-tarefa da Operação Lava-Jato, adotam uma posição mais rígida em relação à suposta proximidade de um acordo de colaboração premiada com a cúpula da empreiteira Odebrecht, inclusive com o dono, Marcelo Odebrecht. O provável acordo de delação premiada, porém, ainda é incerto, já que faltam alguns trâmites e acertos finais. Entretanto, as tratativas caminham a passos largos.

Recuperação de arquivos

O fechamento do acordo de delação premiada entre os executivos da empreiteira Odebrecht e a força-tarefa da Operação Lava-Jato da Polícia Federal, esbarra, todavia, num processo que depende da boa vontade da construtora.

Publicidade
Publicidade

A necessidade de recuperação de arquivos digitais da empresa depende também do Setor de Operações Estruturadas, área responsável  pela distribuição de propinas da empreiteira de Marcelo Odebrecht. De acordo com os procuradores da Operação Lava-Jato, a existência de um acordo real de colaboração premiada, pode ser concretizado a partir da recuperação de documentos contábeis ,além de toda a movimentação financeira do Setor, a partir da Suíça, algo visto como fundamental para selar o acordo de colaboração. 

Provável colaboração firmada por Marcelo Odebrecht e Ministério Público Federal, pode ocasionar desespero em muitos políticos, especialmente em relação ao ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente afastada, Dilma Rousseff, pois, foi no período dos governos petistas que o País pôde assistir a sangria dos cofres públicos e desvios bilionários na #Petrobras; considerada a maior estatal brasileira.

Publicidade

Os investigadores da força tarefa da Lava-Jato já sabem que as possíveis revelações de executivos da maior empreiteira do País, podem acarretar um verdadeiro "terremoto político", já que são, de certo modo, extremamente importantes, em mais de dois anos de existência da maior operação de combate à #Corrupção da história contemporânea do Brasil. A força-tarefa já sabe, inclusive, quais são os crimes e quem são os criminoso a serem denunciados em um acordo de colaboração, porém, os procuradores também afirmaram que somente com dados concretos e provas substanciais, com relação à novas denúncias, é que será concretamente efetivada a firmação de um grande acordo de colaboração premiada. #Lava Jato