Nesta semana, um dos maiores defensores do governo da presidente afastada Dilma Rousseff, Gregorio Duvivier, esteve em no programa de rádio do Pânico, na Jovem Pan, onde após proferir algumas criticas, o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) telefonou para o programa ao vivo e se defendeu.

A ligação

Primeiramente o deputado federal usou as redes sociais para criticar a postura de Gregorio, ocasião em que foi desafiado a ligar no programa. Marco então enviou uma mensagem pública pedindo o telefone e instantes depois entrou em contato, conversando ao vivo com os apresentadores e com Gregorio.

Feliciano abordou Gregorio pedindo que ele admitisse que é petista, uma vez que está constantemente defendendo o partido e os políticos do mesmo, além de já ter sido visto em eventos com o ex-presidente Lula.

Publicidade
Publicidade

Na ocasião, Duvivier disse que o deputado estava 'louco' e que ele não é petista, que nunca defendeu Dilma ou pediu votos para a mesma e ainda criticou a bancada evangélica da Câmara, que impede a legalização do aborto. O deputado o orientou que não falasse da religião dos outros e o desafiou a fazer piadas com o islã e o grupo terrorista Estado Islâmico.

Em determinado momento, Gregorio mudou de assunto tentando falar que desvio de dinheiro é crime, ocasião em que Feliciano alertou que Duvivier está na mira das investigações da Polícia Federal por conta dos fraudes decorrentes dos projetos captados graças a Lei Rouanet.

Acusações rebatidas

Gregorio acusou Marco de ficar pedindo o cartão de crédito das pessoas na igreja. O deputado rebateu explicando o vídeo que o colunista se referiu.

O parlamentar fez questão de dizer que o episódio do cartão de crédito aconteceu na época do terremoto no Haiti e que em um congresso com cem mil pessoas, os membros da igreja decidiram fazer uma arrecadação de fundos para reconstruir oito escolas que haviam sido destruídas, além de amparar mais de quarenta mil crianças órfãs.

Publicidade

Segundo o parlamentar, naquele dia uma pessoa ofereceu um cartão, mas as imagem foram editadas parecendo que ele que estava cobrando o cartão de alguém. Em seis horas de congresso, conseguiram arrecadar fundos suficientes para tornarem real o objetivo do grupo.

Marco desafia Gregorio

O parlamentar convidou Duvivier para um debate intelectual, onde ambos possam expor suas opiniões políticas de maneira respeitosa e sem deboche. O deputado disse ainda que um poderia aprender com o outro nessa oportunidade, mas Gregorio respondeu que tinha coisas mais importantes para fazer.

Revelações

Feliciano contou que por conta das piadas de Fabio Porchat, colega de Duvivier no 'Porta dos Fundos', o pai do mesmo foi em Brasília pedir ajuda da bancada evangélica, pois estava sendo ameaçado de morte. Nesse momento, Duvivier ficou em silêncio e preferiu não comentar o ocorrido.

Essas e outras partes da discussão podem ser conferidas na íntegra através do vídeo abaixo.

#Justiça #Viral #Câmara dos Deputados