Em entrevista à Rádio Educadora, de Uberlândia (MG), a presidente afastada, Dilma Rousseff, declarou que em dois meses não é possível recuperar a economia, e que a melhora vista atualment é fruto de ações apresentadas durante o seu governo, suspenso provisoriamente dia 12 de maio para o andamento do processo do impeachment.

Dilma ainda citou a fala do atual ministro da fazenda, Henrique Meirelles, quando, logo após o Brexit, emitiu um comunicado oficial, afirmando que os fundamentos da economia nacional são sólidos. Segundo Rousseff, a reserva de US$ 376 bilhões do país é fruto do esforço dela e de Lula, e não do governo de #Michel Temer.

Publicidade
Publicidade

Dilma chegou a usar a expressão: ‘O mundo pode tossir que o Brasil não pega uma pneumonia’, a fim de dizer que mesmo com a crise europeia, o país não será atingido.

Mídia teria contribuído para a crise econômica do Brasil

Ainda durante sua entrevista, Dilma afirmou que as atuais tendências de queda da inflação no país, bem como a recuperação industrial, se devem à diminuição do ‘pessimismo da imprensa’. Segundo Rousseff, durante o seu governo, a mídia sempre criava uma ‘piora’ na situação do país e por isso os resultados econômicos eram negativos. Já no atual governo de Michel Temer, o pessimismo dos meios de comunicação diminuiu, fazendo com que a economia possa fluir com mais tranquilidade.

Dilma fala das Olimpíadas

Quando o assunto foi a expectativa em ter a presidente afastada e o atual presidente em exercício, Michel Temer, na cerimônia de abertura da Rio 2016, Dilma é objetiva ao afirmar que não participará do evento.

Publicidade

A ausência foi justificada: ela quer evitar constrangimentos, pois a edição das Olimpíadas no Brasil, segundo suas palavras, foi preparada pelo seu governo e pelo governo de Lula, mas quem estará à frente da cerimônia será alguém que não trabalhou para que a Rio 2016 acontecesse.

O Comitê Olímpico convidou Michel Temer e os cinco últimos presidentes vivos do Brasil para a cerimônia de abertura. Michel ficará em um piso superior aos ex-presidentes e será o responsável por anunciar o início das Olimpíadas do Rio. #Dilma Rousseff #Rio2016