Mordomia é o que não falta para a família de Dilma Rousseff. Um dos responsáveis pela frota dos carros oficiais do #Governo e que também são disponíveis para a presidente afastada, comentou procedimentos ilegais realizados pelos parentes da presidente. A família dela tem oito carros blindados à sua disposição, com motorista e segurança, totalizando 4 profissionais para cada dupla de carros. De acordo com o responsável pela frota, e que não quer ser identificado, é ilegal a família de Dilma ter direito a todos esses privilégios, mas mesmo assim eles ignoram isso.

Marcela Temer, por exemplo, nunca usou carros oficiais para assuntos particulares quando morava sozinha em São Paulo, ela usava o carro dela mesmo.

Publicidade
Publicidade

Já Dilma está contrariando a lei ao apoiar sua família no uso desses veículos.

O profissional da frota também confirmou detalhes da reportagem, onde foi apurado que a filha da presidente leva seu filho à escola, ela vai para o Pilates, pet shop, clínica veterinária e outros locais, com veículos pagos pelo governo.

Legislação

A mordomia da filha de Dilma, Paula Rousseff e do seu genro Rafael Covolo, é um privilégio inaceitável e totalmente fora da lei. A legislação confirma isso: os veículos oficiais de representação são utilizados exclusivamente pelo Presidente da República, pelo vice, pelos comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica, pelo chefe das Forças Armadas e pelos ex-presidentes. Os filhos dos presidentes só tem permissão para usarem os carros, caso fossem comprovados por eles existência de risco à integridade física ou fossem filhos de presidente interino, o que não é o caso da família de Dilma.

Publicidade

Salário

Os familiares de Dilma não precisam de carros oficiais para realizarem as tarefas cotidianas. Paula Rousseff é procuradora do trabalho e recebe um salário de R$ 25.260,20, ou seja, qual o motivo de usarem veículos pagos pelo contribuinte? 

A política brasileira precisa estabelecer limites diante desses fatos, caso contrário, vai causar indignação e constrangimentos, ainda mais em momentos de crise política e econômica. #Dilma Rousseff #É Manchete!