As investigações da Operação Lava-Jato comandadas pelo juiz Sérgio Moro, da décima terceira Vara Criminal de Curitiba, no Paraná, seguem a passos firmes. O emaranhado gigantesco de investigações e processos que envolvem desvios bilionários dos cofres públicos da Petrobras, tomam um grau de relevância jamais visto na história contemporânea do Brasil. Por essa razão e pelo trabalho de investigação da força-tarefa da Polícia Federal, principalmente pelo reconhecimento da população brasileira ao juiz Moro, é que o juiz federal é requisitado para palestras em universidades americanas, com a oportunidade de relatar as experiências vivenciadas, em se tratando das apurações que desvendam dia após dia escândalos de #Corrupção que estão presentes na realidade brasileira, sendo cada vez mais apresentados para públicos de outros países. 

Evento nos Estados Unidos

Nesta sexta-feira (15), Sérgio Moro participou de um evento realizado nos Estados Unidos e pôde dar algumas afirmações sobre o combate diário à corrupção no Brasil.

Publicidade
Publicidade

Segundo Moro, o povo brasileiro protege a Operação Lava-Jato, de qualquer tipo de sabotagem: "em casos envolvendo políticos, donos de empresas e diretores, é de grande importância a opinião pública ao seu lado, para que se possa evitar qualquer tipo de obstrução da Justiça, principalmente num País que não tem longa tradição na aplicação das leis nesses casos", afirmou o juiz, de modo categórico. Ainda de acordo com Moro, um dos pontos que se deve destacar positivamente, é o fato de os brasileiros conhecerem o processo judiciário cada vez mais.

O juiz Sérgio Moro é responsável ainda por alguns inquéritos abertos contra o ex-presidente da República, Luiz Inácio #Lula da Silva. O juiz criticou a lentidão do processo judiciário brasileiro, como um dos graves problemas que permanecem, devido à impunidade de corruptos, porém, deixou claro que é necessária também a ação do Legislativo e do governo para que não deixem de fazer o dever de casa.

Publicidade

Ao ser questionado por um dos participantes no evento, sobre o motivo de brasileiros continuarem elegendo políticos corruptos, Moro foi enfático: "é algo perturbador", afirmou. O juiz federal paranaense foi homenageado nesta sexta-feira(15), na American University, em Washington (EUA). #Lava Jato