Lula concedeu uma entrevista ao jornal Libération em que aproveitou o momento para fazer uma dura crítica à #Dilma Rousseff. O ex-presidente da república criticou a condução do modelo político de incentivos fiscais realizado durante o governo da companheira petista.

Luiz Inácio Lula da Silva continuou a entrevista utilizando termos para amenizar a situação, confirmando que ainda acredita na possibilidade de Dilma voltar a ser presidente. Segundo Lula, caso as políticas sociais que ele criou estejam ameaçadas pelo governo Temer, está preparado e poderá disputar a eleição em 2018. 

Lula comenta a política do governo Dilma

Segundo reportagem da revista IstoÉ, o ex-presidente acusou o Congresso Nacional por ser inerte e atrapalhar Dilma em suas ações relacionadas à política econômica brasileira.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Lula, o Congresso apostava na #Crise para acabar com Dilma até que surgiu a ideia do "golpe", ou seja, do impeachment.

Lula afirmou que não se arrependeu ter escolhido Dilma como sucessora do seu governo. O ex-presidente não acredita que Dilma falhou no segundo mandato, pois não deram tempo para ela governar pela segunda vez. Afinal, ainda faltavam três anos e muita coisa poderia ser mudada.

Declarações polêmicas sobre corrupção

Luís Inácio Lula da Silva comentou as acusações sobre #Corrupção com declarações polêmicas sobre os meios que o PT utilizou para receber dinheiro. A suspeita envolve a utilização dos recursos financeiros da Petrobrás. Lula respondeu de forma irônica: "os partidos não vão buscar dinheiro para campanha eleitoral nas favelas, mas sim onde o dinheiro existe".

Publicidade

Esta declaração foi infeliz, sob o olhar do preconceito social, além de admitir implicitamente a possível utilização de dinheiro vindo de empresas do governo para pagar as despesas das campanhas do PT.

Para finalizar as declarações, Lula teve coragem de comentar que o PT defende o financiamento público de campanhas eleitorais. Será que isso pode ser visto como o ex-presidente admitindo o ato e a corrupção? Os fins justificam os meios?