Na coluna de Lauro Jardim em O Globo, desse domingo, 10, o jornalista anunciou que #Lula teria conversado com um ex-ministro da presidente afastada Dilma Rousseff e elogiado as medidas que #Michel Temer tem tomado para melhorar a economia do país. Lula teria afirmado que o peemedebista está fazendo tudo certo.

Ainda, segundo Lauro, o ex-presidente da república também teria criticado a conduta de Dilma Rousseff, mas não especificou a qual conduta da presidente afastada Lula se referia.

Lula, Dilma e a corrida contra o impeachment

O ex-presidente da república e #Dilma Rousseff estão correndo contra o tempo para convencer alguns senadores que votaram a favor do impeachment de mudarem seus votos, permitindo que a presidente afastada volte ao seu cargo no final de agosto.

Publicidade
Publicidade

Embora a votação do impeachment ainda não tenha data determinada, a mesma deve acontecer logo após o término dos jogos olímpicos, o que acontecerá dia 21 de agosto.

Com a ajuda de uma vaquinha virtual paga pelos militantes do partido, Dilma angariou mais de meio milhão de reais para viajar pelo país se defendendo contra o impeachment. Lula também tem articulado a favor da correligionária, reunindo-se com políticos para tentar ajuda-la.

Um jantar que não deu certo

Para ajudar Rousseff, Lula decidiu fazer um jantar com alguns políticos, entretanto, o mesmo foi considerado um fiasco pela Folha, pois apenas seis pessoas compareceram, todos senadores do PT. O jantar foi uma ideia do senador Roberto Requião, que esperava os senadores de todos os partidos do Congresso.

Segundo o mesmo jornal, o ex-presidente da câmara dos deputados, Eduardo Cunha, no mesmo horário, conseguiu reunir doze pessoas em sua casa em um jantar político particular.

Publicidade

A assessoria de Lula ou Requião não se pronunciaram sobre a notícia.

Prosseguimento do processo do impeachment

Há poucas semanas da votação, a comissão especial do impeachment deve se concentrar nas provas apresentadas pela acusação e defesa. Todas as testemunhas já foram ouvidas e Dilma optou em ser representada pelo seu advogado. Após o encerramento das sessões da CEI, uma votação acontecerá nos moldes da anterior, onde os senadores decidirão o destino da presidente afastada.