Neste domingo, 31, acontecem em todo o país manifestações políticas feitas por populares que pedem o #Impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Por volta de oito horas da manhã no horário de Brasília o primeiro grande número de manifestantes já chegava para a concentração na Avenida Paulista, um dos pontos onde os protestos seriam realizados. Um vídeo publicado pelo movimento 'Vem Pra Rua', que organiza e convoca as manifestações, mostra de maneira arrepiante a saída de centenas de pessoas do metro na região do Jabaquara. Na legenda, a fanpage do grupo lembra que não era jogo da seleção brasileira masculina de futebol, mas que a maioria das pessoas na estação vestia verde e amarelo.

Publicidade
Publicidade

"Fora Dilma", grita uma mulher na publicação.

O vídeo rapidamente chegou às 400 mil visualizações. Durante todo o dia, o 'Vem Pra Rua' publicou outros vídeos e fotos que mostram os protestos pelo Brasil. De acordo com uma determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), a votação no Senado contra Dilma precisa ser realizada até o dia 29 de agosto. Antes disso, chegou-se a falar que o pleito aconteceria apenas na segunda quinzena de setembro, já que houve uma suposta negociação com o presidente da casa, Renan Calheiros, do PMDB, para não atrapalhar os jogos olímpicos do Rio de Janeiro, que tem sua abertura oficial nesta sexta-feira, 05, no maior estádio do país, o Maracanã. 

Veja abaixo o momento em que centenas de pessoas chegam à uma estação de metro de São Paulo e protestam contra Dilma:

Não é  a primeira vez que protestos em todo o país pedem a saída de Dilma do poder.

Publicidade

Rousseff que chama o processo contra ela de "golpe parlamentar" já luta ha´pelo menos oito meses pela própria cabela, em um dos processos de impeachment mais demorados da história de todo o planeta. Ela ainda garante que mesmo deposta pelo Senado vai pedir ajuda em todas as instâncias possíveis, como no Supremo Tribunal Federal. Para defendê-la, o ex-Advogado Geral da União, José Eduardo Cardozo, deve permanecer na função.  #Dilma Rousseff