O juiz federal responsável por julgar réus da Operação Lava Jato, Sérgio Moro, estará presente em uma audiência pública que se realizará no próximo dia 4 de agosto, na #Câmara dos Deputados.

A presença do juiz no Congresso Nacional coincidirá com o mesmo dia em que o parecer final da Comissão Especial do Impeachment será votado. Na semana seguinte, a Comissão Especial de Combate à #Corrupção receberá um dos procuradores da Lava Jato, Deltan Dallagnol. O procurador estará no Congresso no mesmo dia em que o plenário do Senado Federal começará a votar o mesmo parecer da comissão, onde o resultado deve sair pela manhã do dia 10 de agosto.

Apesar da presença de Moro e Deltan coincidirem com as votações que definem o destino de Dilma Rousseff, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-PR), deixou claro que o fato não foi premeditado e que uma coisa não tem nada a ver com a outra.

Publicidade
Publicidade

A votação e as sessões da comissão ocorrem em repartições distintas do Congresso Nacional.

Dez medidas contra a corrupção

Na última segunda-feira, 25, Onyx Lorenzoni, juntamente com o presidente da Comissão Especial de Combate à Corrupção, Joaquim Passarinho (PSD-PA), viajaram até Curitiba para conversarem com o juiz Sérgio Moro sobre a proposta apresentada pelo Ministério Público sobre as ‘Dez Medidas Contra a Corrupção’. Esse projeto obteve mais de dois milhões de assinaturas que aprovam a sua criação.

O projeto será discutido nas sessões da presente comissão, mesmo durante o período de campanha eleitoral. O objetivo é chegar em uma definição sobre as dez medidas até novembro, a fim de que dia 9 de dezembro, dia mundial de combate à corrupção, as medidas sejam analisadas em plenário.

A discussão visa definir o que realmente pode ser adotado, pois as dez medidas já apresentadas mexem diretamente com vinte e nove leis em vigor no país, de forma que é preciso um consenso e harmonia entre o útil, que são as medidas e o agradável, que é não revogar ou gerar transtornos em todas essas legislações.

Publicidade

De qualquer maneira, o deputado Lorenzoni avisa que haverá mudanças que vão ‘desacomodar’ muita gente. #Sergio Moro