Não está fácil a vida para o ex-Senador Eduardo Suplicy, do Partido dos Trabalhadores (PT). Ele que é pré-candidato pela legenda da presidente afastada Dilma Rousseff ao cargo de vereador na maior cidade do país teve o seu site hackeado nesta quinta-feira, 27. De acordo com uma reportagem do portal 'Catacra Livre', a ação teria sido realizada por fãs do deputado federal Jair #bolsonaro, eleito pelo PSC do Rio de Janeiro.

O parlamentar não acusou as suposições do site. No portal de Suplicy foi colocada uma imagem dele sendo carregado por policiais em uma ação de reintegração de posse em São Paulo. Até o fechamento desta reportagem, a página do político petista ainda continuava fora do ar. 

Além da imagem de Suplicy sendo preso, havia também do portal uma mensagem com o seguinte texto: "Fala ai, como que ta otário? Aproveitando da situação para ganhar eleitores né seu merda? Você foi desconfigurado, petista inúteo (sic).

Publicidade
Publicidade

Respeita o bonde! #bolsomito2018”. Lembramos que apesar dos hackers se dizerem fãs ou partidários de Bolsonaro apenas um especialista ou a Polícia poderia determinar quem realmente cometeu a ação. 

Carreira de Bolsonaro

Jair Bolsonaro é um deputado federal que quer ser presidente do Brasil em 2018. Por ser da chamada extrema direita, ele tem muitos admiradores, mas também pessoas que o odeiam. Um das mais recentes polêmicas do parlamentar foi quando ele fez uma menção ao Coronel Brilhante Ustra durante a votação do impeachment. 

Carreira de Suplicy

Eduardo Suplicy é um dos políticos mais populares do #PT. Muita gente não acredita que ele ainda é da legenda que elegeu Dilma, já que o próprio ex-Senador garante que tinha pouca recepção da companheira do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Publicidade

Pai de Supla, ele já teve vários cargos, trabalhando especialmente para os eleitores da maior cidade do país. Recentemente, mais um episódio entrou para sua carreira polêmica na política. 

Veja abaixo o momento em que o ex-Senador foi detido pela Polícia Militar de São Paulo. O vídeo acabou viralizando nas redes sociais:

#Internet