Na última quarta-feira (6), o Supremo Tribunal Federal fez um pedido à Polícia Federal para que seja aberta uma investigação e, posterior, responsabilização dos manifestantes que inflaram bonecos do presidente do STF, Ricardo Lewandowski, e do Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, durante a #Manifestação ocorrida, no dia 19 de junho, na avenida Paulista, em São Paulo.

O ofício foi enviado pelo secretário de segurança do STF, Murilo Maia Hertz, e entregue nas mãos do diretor-geral da #Polícia Federal, Leandro Daiello. No documento, é pedido, em caráter de urgência na investigação, para punir os responsáveis em fazer uma “campanha difamatória contra o Chefe do Poder Judiciário”.

Publicidade
Publicidade

No documento, também é esclarecido que a intenção da punição é coibir maiores constrangimentos e interromper essa “campanha nefasta” feita por manifestantes.

Boneco inflável mostra Lewandowski com estrela do PT no peito

O boneco do presidente do STF e do Procurador Geral da República foi erguido por manifestantes em frente ao prédio do Masp. O boneco de Rodrigo Janot tinha os dizeres no peito de “Petralhas” e uma estrela vermelha do lado esquerdo do peito, símbolo principal do Partido dos Trabalhadores.

O boneco de Ricardo Lewandowski foi posto logo atrás do de Rodrigo Janot e trás nas mãos uma balança da #Justiça no qual aparecem uma estrela vermelha pesando mais que a bandeira do Brasil. Nos pés do boneco, diversos ratos viram-se em sua direção. No paletó do boneco, também é possível ler: Petralhas.

Publicidade

Além de querer saber quem levou o boneco, o STF quer que seja feita uma investigação nas redes sociais para averiguar quem divulgou o endereço da residência de Ricardo Lewandowski e quer punir os responsáveis para que não seja mais divulgados endereços.

No ofício enviado a Polícia Federal, o STF cita o nome do grupo “NasRuas” como responsável pelo protesto a senhora Carla Zambelli Salgado, que já se mostrou responsável pelos atos e garantiu que está a disposição da justiça, de acordo com informação divulgada no site G1.